Diário de São Paulo
Siga-nos
Crianças atingidas

Três crianças com varíola dos macacos estão sendo monitoradas em São Paulo

Estes são os primeiros casos entre o público infantil

Varíola dos macacos atinge três crianças paulistanas que estão em observação - Imagem:Freepik
Varíola dos macacos atinge três crianças paulistanas que estão em observação - Imagem:Freepik

Publicado em 29/07/2022, às 14h42 Jair Viana


Em São Paulo, as autoridades da Saúde confirmaram nesta sexta (29), que três crianças foram diagnosticadas com varíola dos macacos.

Estes são os primeiros casos entre o público infantil. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, todas estão sendo monitoradas em suas casas. Até agora não foi constatado nenhum sinal de agravamento.

No sábado, 23, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou emergência de saúde pública, de caráter global. Para esta decisão,  a Organização levou em consideração o estágio "extraordinário" da doença, que atinge a mais de 70 países.

De acordo com a Saúde local, a nova realidade internacional despertou a necessidade de intensificar ações no combate à doença. "Busca-se aumentar a coordenação entre os países e reforçar os mecanismos de busca ativa, com o objetivo de implementar medidas que ajudem a conter a circulação do vírus", disse em nota.

Em São Paulo, as autoridades instituiram protocolos para toda a rede pública e privada para o atendimento dos casos suspeitos. O órgão mantém operação de atendimento, diagnóstico e monitoramento.

A rede pública tem insumos para coleta de amostras das lesões cutâneas (secreção ou partes da ferida seca) para análise laboratorial.

Brasil, segundo o Ministério da Saúde, já registrou um crescimento de 65% nas notificações de varíola dos macacos. Na quarta-feira, 27, por exemplo, os registros somaram 978 casos confirmados. Há uma semana, eram 592. São Paulo é o Estado com mais registros (744), seguido do Rio (117) e de Minas Gerais (44).

Compartilhe