Diário de São Paulo
Siga-nos
Dólar

Haddad afirma que alterar IOF para conter o dólar não é uma possibilidade

O ministro da Fazenda deve discutir outra abordagem com Lula nesta quarta

O ministro da Fazenda deve discutir outra abordagem com Lula nesta quarta - Imagem: Reprodução / Marcelo Camargo / Agência Brasil
O ministro da Fazenda deve discutir outra abordagem com Lula nesta quarta - Imagem: Reprodução / Marcelo Camargo / Agência Brasil

Gabriela Thier Publicado em 02/07/2024, às 16h59


Nesta terça-feira (2), Fernando Haddad, ministro da Fazenda, afirmou que o governo não pode alterar o imposto sobre operações financeiras (IOF) em operações de câmbio para conter a alta do dólar.

O dólar à vista marcou seu maior preço de fechamento desde 10 de janeiro de 2022, fechando a 5,6538 reais na segunda-feira (1), uma alta de 1,13%. Por volta das 12h20 desta terça-feira (2), o dólar americano era negociado a 5,67 reais para venda.

O ministro da Fazenda também enfatizou que a melhor maneira de evitar a desvalorização do real em relação ao dólar é aumentar a comunicação sobre a estrutura fiscal e a independência do Banco Central. O tema deve ser abordado novamente ainda nesta quarta (3) em um encontro entre Haddad e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Compartilhe  

últimas notícias