Diário de São Paulo
Siga-nos

Trump deve ser considerado responsável por ataque ao Capitólio, diz comitê do Congresso

Ex-presidente dos EUA abriu caminho para 'anarquia e corrupção' ao incentivar invasão em 6 de janeiro, afirma comissão que investiga episódio

Foto de 6 de janeiro de 2021, dia da invasão ao Capitólio dos EUA - Imagem: Reprodução | Manuel Balce Ceneta
Foto de 6 de janeiro de 2021, dia da invasão ao Capitólio dos EUA - Imagem: Reprodução | Manuel Balce Ceneta

Publicado em 22/07/2022, às 08h28 G1


Donald Trump abriu o caminho para "a anarquia e a corrupção" e deve prestar contas pelo ataque de 6 de janeiro de 2021, declarou Bennie Thompson, presidente do comitê de investigação do Congresso sobre a invasão do , durante audiência na quinta-feira (21).
O ex-presidente republicano "tentou destruir nossas instituições democráticas", declarou Thompson durante uma audiência que concluiu uma série de apresentações públicas do trabalho do comitê.
Segundo Thompson, todos os responsáveis pelo ataque, inclusive na Casa Branca, terão que "responder por seus atos perante a Justiça". "Isso terá sérias consequências, caso contrário, temo que nossa democracia não se recupere."
Dois membros da comissão resumiram o dia de 6 de janeiro de 2021, vivido "minuto a minuto" por Donald Trump, a quem acusaram de ter "fracassado no seu dever" como comandante-em-chefe dos EUA, não tendo feito "nada" para impedir seus apoiadores de atacar o Capitólio.
Foi o ex-presidente quem convocou seus apoiadores a Washington no dia em que os membros do Congresso certificaram a vitória de seu rival, o democrata Joe Biden, nas eleições presidenciais.

Por volta de meio-dia, em um discurso inflamado no coração da capital, Trumppediu aos apoiadores que "lutassem como o inferno" contra a suposta "fraude eleitoral maciça". Em seguida, voltou para a Casa Branca, enquanto a multidão lançava um ataque ao templo da democracia americana.

Trump demorou mais de três horas para pedir aos apoiadores para que deixassem o Capitólio. "Eu entendo sua dor", declarou o então presidente dos Estados Unidos em um vídeo postado no Twitter. "Mas vocês têm que voltar pra casa agora".


Compartilhe