Diário de São Paulo
Siga-nos
Demissão

SBT demite jornalista envolvido no caso de Klara Castanho e toma decisão sobre programa de fofoca

Após a divulgação, o profissional Matheus Baldi se manifestou sobre o corte

Matheus Baldi se manifestou sobre sua demissão do SBT nas redes sociais - Imagem: reprodução Instagram @matheusbaldi
Matheus Baldi se manifestou sobre sua demissão do SBT nas redes sociais - Imagem: reprodução Instagram @matheusbaldi

Publicado em 16/07/2022, às 12h28 Jessica Anjos


Matheus Baldi, jornalista envolvido no caso do vazamento gestação de Klara Castanho, foi demitido do SBT nesta última sexta-feira (15). O profissional fazia parte do elenco do programa Fofocalizando, especializado em notícias de famosos, na emissora. 

Nos stories de seu Instagram, o jornalista confirmou sua saída do programa nas redes sociais, após a edição da sexta-feira não ter sua participação, e disse que a demissão teve origem no corte de tempo do programa. 

matheus-baldi-stories
O jornalista confirmou sua demissão por stories no Instagram / Imagem: reprodução Instagram @matheusbaldi

"Eu não estava no Fofocalizando porque eu cheguei lá, conversei com o diretor, e ele me explicou que, quando eu fui contratado, o programa tinha uma hora e quarenta minutos. Eu era o integrante mais novo do programa. Depois de algum tempo, esse tempo foi reduzido", explicou. 

Matheus disse que a emissora decidiu reduzir o tempo programa que agora, tem apenas uma hora de duração e estava com muitos participantes. "Então, foi necessário fazer esse ajuste. Não teve nada mais do que isso. Sou muito grato ao SBT e o programa é incrível", afirmou. 

Porém, o que não se pode negar, é que essa demissão veio logo após o nome de Matheus estar associado ao vazamento de estupro e gravidez da atriz Klara Castanho, que terminou na entrega para adoção da criança. O Fantástico, por exemplo, chegou até a citar o nome do jornalista como uma das pessoas responsáveis por trazer a história ao público. 

Após a grande repercussão que o caso conquistou e muitas críticas a Matheus Baldi, a jornalista Chris Flores defendeu o programa Fofocalizando dizendo que o tema só foi trazido ao palco depois da divulgação da mídia. Neste dia, Matheus negou envolvimento na exposição. 

O jornalista explicou que soube da gravidez por uma fonte confiável e que enviou um e-mail para a assessoria para formalizar a informação. Com a falta de retorno, ele decidiu publicar, mas não apontou o nome da atriz. 

Minutos após a publicação, ele recebeu uma ligação da assessoria de Klara dizendo que a gravidez não era uma gestação comum. "'A Klara foi vítima de uma violência, de um abuso, de um estupro. E preciso que você apague isso'. Naquele momento, ela colocou a Klara na ligação. E a Klara entrou me pedindo 'pelo amor de Deus, pela minha vida, apague esse post, porque eu não quero falar sobre gravidez'. E eu disse 'claro', e apaguei", relembrou. 

Matheus ainda disse que a própria atriz chegou a agradecê-lo por mensagem, assim como a assessoria, pela compreensão. 

"Nunca mais mexi nessa história e não posso ser responsabilizado por tudo o que, depois, as pessoas, sabendo do que se tratava, fizeram", disse no programa. Assista:

Compartilhe