Diário de São Paulo
Siga-nos
racismo

Harry e Meghan Markle: livro revela qual membro da família real foi racista com o filho do casal

Novo livro sobre os bastidores da realeza britânica revela mais a fundo os motivos do afastamento do príncipe e da duquesa da Inglaterra

Hoje Meghan Markle e Harry têm dois filhos: Archie, de 3 anos, e Lilibet, de 1 ano - imagem reprodução Instagram @meghanmarkle_official
Hoje Meghan Markle e Harry têm dois filhos: Archie, de 3 anos, e Lilibet, de 1 ano - imagem reprodução Instagram @meghanmarkle_official

Publicado em 22/07/2022, às 15h26 Fernanda Viana


O afastamento de Harry e Meghan Markle da família real continua sendo um assunto de muita discussão na imprensa internacional.

Foi divulgado pelo Page Six um trecho do novo livro "Revenge: Meghan, Harry and the War Between the Windsors", que revela novos detalhes sobre o rompimento do casal com a realeza britânica.

Um trecho cita Camila Parker Bowles, esposa do príncipe Charles e madrasta de Harry, como a responsável pelo comentário racista sobre o primeiro filho do casal, Archie, de três anos, quando ainda não tinha nascido.

O assunto foi abordado por Harry e Meghan em uma entrevista à Oprah em março do ano passado, mas o casal não quis citar nomes.

Camila supostamente teria comentado se "não seria engraçado se seu filho tivesse cabelo afro ruivo?". O novo livro ainda informou que Harry poderia abordar este momento em sua biografia que está sendo escrita.

“Camilla seria citada nas memórias de Harry como uma razão para o casal se afastar da Grã-Bretanha”, informou o livro.

De acordo com o site Daily Mail, fontes da família real comentaram sobre o trecho do livro e informaram que “essa sugestão é um absurdo”. Por enquanto, a Clarence House não se pronunciou.

Compartilhe