Diário de São Paulo
Siga-nos

Prefeitura de SP exonera secretário-adjunto da Pessoa com Deficiência de SP

Ex-namorada de Vinicius Schaefer registrou dois boletins de ocorrência: um em Minas Gerais, por agressão física e psicológica, e outro em São Paulo, por perseguição

O secretário-adjunto da Pessoa com Deficiência, Vinicius Schaefer, da Prefeitura de SP - Imagem: reprodução / Facebook
O secretário-adjunto da Pessoa com Deficiência, Vinicius Schaefer, da Prefeitura de SP - Imagem: reprodução / Facebook

Publicado em 13/07/2022, às 07h53 G1


A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta terça-feira (12) a exoneração do secretário-adjunto da Pessoa com Deficiência, Vinicius Schaefer, que é acusado de violência doméstica pela ex-namorada, Laís Chaves.

Em nota, a prefeitura declarou que "para evitar qualquer comprometimento da continuidade dos projetos em andamento na SMPED, decide pela exoneração do secretário-adjunto, permitindo as apurações nas esferas competentes". Na mesma nota, a administração municipal declarou que "reafirma o seu compromisso de combate a qualquer forma de violência".

A denúncia de violência doméstica foi registrada por Laís Chaves em dois boletins de ocorrência contra o secretário-adjunto: um em Minas Gerais, no qual a vítima relata ter sido agredida física e psicologicamente por ele, e outro, em São Paulo, por perseguição.

Laís e Schaefer são surdos e ativistas de movimentos que lutam pelos direitos da pessoa com deficiência.

Mais cedo, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), declarou que o caso deveria ser investigado pela secretária de Gestão, Marcela Arruda.

Segundo a prefeitura, a Secretária de Gestão "esclareceu que os fatos não têm relação com o exercício do cargo atualmente exercido por ele, razão pela qual a apuração deverá receber tratamento nas instâncias judiciais competentes".

Compartilhe