Diário de São Paulo
Siga-nos
política externa

Bolsonaro não comparece à reunião do Mercosul e envia vídeo de 3 minutos

Na véspera da reunião, o Mercosul anunciou acordo para reduzir em 10% a Tarifa Externa Comum

Presidente enviou vídeo de 3 minutos à cúpula - imagem: reprodução Instagram @jairmessiasbolsonaro
Presidente enviou vídeo de 3 minutos à cúpula - imagem: reprodução Instagram @jairmessiasbolsonaro

Publicado em 21/07/2022, às 15h19 Fernanda Viana


O presidente Jair Bolsonaronão compareceu à 60ª cúpula de líderes do Mercosul, que aconteceu nesta quinta-feira (21) e enviou o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, para representar o Brasil.

A reunião aconteceu na cidade de Luque, no Paraguai, com todos os outros presidentes do Mercosul: ​​Mario Abdo (Paraguai), Alberto Fernández (Argentina) e Luis Lacalle Pou (Uruguai). O evento marca a primeira reunião presencial do bloco.

Bolsonaro - que segundo agenda divulgada pelo Palácio do Planalto teve reuniões com os ministros Marcos Montes, Anderson Torres e Bruno Bianco - enviou um vídeo de 3 minutos defendendo a redução da Tarifa Externa Comum do bloco.

“O Brasil tem atuado para que o Mercosul tenha papel importante no enfrentamento dos atuais choques externos, por isso, defendemos a redução da Tarifa Externa Comum, que dará uma importante contribuição no combate à inflação”, disse o presidente.

Na véspera da reunião, o Mercosul anunciou acordo para reduzir em 10% das alíquotas da TEC.

A Tarifa Externa Comum (TEC) prevê alíquotas únicas para um mesmo produto na importação entre os países do bloco, com o objetivo de não ter disputas tarifárias dentro do Mercosul.

Bolsonaro defende uma TEC mais baixa - entre outras alteracoes no bloco, como a flexibilização nas negociações individuais com outros países - desde o início de seu mandato, alegando ser uma forma de reduzir a inflação. A Argentina se mostra resistente à ação, por temer que torne seus produtos menos competitivos e prejudique a indústria do país.

Analistas consideram a postura de Bolsonaro enfraquecedora ao Mercosul.

Compartilhe