Diário de São Paulo
Siga-nos

Cantora é assassinada pelo marido em restaurante na Cidade do México

Imagem Cantora é assassinada pelo marido em restaurante na Cidade do México

Publicado em 25/06/2022, às 00h00 - Atualizado às 18h53 Redação


A cantora mexicana Yrma Lydya, de 21 anos, foi morta a tiros pelo marido em um restaurante na Cidade do México, na quinta-feira (23).

Yrma Lydia foi assassinada no restaurante Suntory Del Valle, na zona sul da cidade, pelo seu marido, identificado como Jesús Hernández Alcocer, de 79 anos. O homem foi preso por policiais junto com outra mulher.

As informações são do portal de notícias mexicano El Universal e do Ministério Públicodo país.

“Um homem atirou três vezes em sua esposa, ele já está detido junto com outra mulher que o acompanhava”, disse Omar García Harfuch, secretário de Segurança da Cidade do México.

Segundo testemunhas, o homem atirou na cantora após uma discussão. Pouco antes de ser assassinada, Yrma Lydya escreveu algumas palavras aleatórias em uma toalha de papel da mesa: “problemas de sangue, defeito, diabetes, desonesto, começar todo dia, o começo”. Ela também desenhou uma série de círculos e figuras.

Alcocer tentou subornar a polícia para deixá-lo escapar na companhia de um de seus seguranças, que também foi preso.

Cantora mexicana Yrma Lydia — Foto:  Reprodução Instagram/@yrma_lydya

Cantora mexicana Yrma Lydia — Foto: Reprodução Instagram/@yrma_lydya

Trajetória de Yrma Lydya

Yrma Lydya foi introduziada no mundo artístico pelos seus pais, que a matricularam no balé quando tinha dois anos.

“Desde criança me preparei no Bel Canto, mas nesse caminho encontrei as partituras de José Alfredo Jiménez, de María Grever, de todos aqueles compositores que deram brilho à música mexicana”, disse ela em entrevista compartilhada em uma de suas redes sociais.

O seu primeiro álbum chamava-se “God’s Gift” (2015). Dois anos depois, em 2017, ela lançou “Talking”, quando começou a se apresentar na televisão e em shows. Em 2019 ela estreou o álbum “Eternamente”.

Foi agraciada com o Prêmio Nacional de Cultura, dado pelo Senado, e com o Doutor Honoris Causa por suas contribuições à cultura, concedido pela Câmara dos Deputados.

g1
Compartilhe