Diário de São Paulo
Siga-nos

Caso de Raiva humana é confirmado no DF; primeiro desde 1978

Imagem Caso de Raiva humana é confirmado no DF; primeiro desde 1978

Publicado em 06/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 21h58 Redação


Nesta quinta-feira (5) foi confirmada pela SES-DF (Secretaria da Saúde do Distrito Federal), em entrevista coletiva, que um jovem com idade entre 15 e 19 anos está internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após contrair raiva humana. A Secretaria também anunciou a antecipação da Campanha de Vacinação Antirrábica para hoje no estado.

O menino, que é a primeira vítima da doença no Distrito Federaldesde 1978, foi arranhado por um gato no dia 21 de maio deste ano. E só a partir de 15 de junho, passou a sentir febre, dor no corpo, olhos e articulações. Para preservar a família e o rapaz, a SES informou apenas que ele é morador do DF, mas não deu outros detalhes.

O diretor de Vigilância Epidemiológica da secretaria, Fabiano Martins, recomendou que a pessoa que sofreu algum arranhão de um gato ou cachorro procure ajuda médica. “Existem dois tratamentos: o tratamento com soro e tratamento com vacina. O tratamento com a vacina é profilático, mas a proteção que a vacina vai promover para a pessoa que se expôs ao risco demora um tempo maior. O soro é uma proteção natural, então vai inibir qualquer infecção imediata. Quem tem condições de avaliar se a pessoa vai tomar o soro ou a vacina é o profissional da saúde”, orientou o diretor. 

Por conta do caso, o início da campanha de vacinação em animais foi antecipada para esta quarta-feira (6), a partir das 9h. Durante todo o ano, há postos fixos, das 8h às 17h.

Segundo estimativa da Secretaria de Saúde, a população de cães e gatos no DF é de 345.033, dos quais 308.419 são cães e 36.613, gatos. A expectativa é vacinar pelo menos 80% da população animal.

Compartilhe