Diário de São Paulo
Siga-nos

Campanha visa vacinação de homens de 45 anos contra HPV; no Brasil há entre 9 e 10 milhões infectados

Os homens precisam se prevenir com preservativo para evitar a infecção; o vírus pode desenvolver vários tipos de cânceres.

Homens com até 45 anos de idade são alvo da campanha de vacinação contra o papilomavírus humano (HPV) - Imagem: Freepik
Homens com até 45 anos de idade são alvo da campanha de vacinação contra o papilomavírus humano (HPV) - Imagem: Freepik

Publicado em 08/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 18h56 Jair Viana


Homens com até 45 anos de idade são alvo da campanha de vacinação contra o papilomavírus humano (HPV), iniciada pela Prefeitura de São Paulo.

O programa segue normas do Ministério da Saúde. Segundo a Saúde, agora estão sendo disponibilizadas três doses do imunizante para os homens imunossuprimidos de até 45 anos.

Pelas diretrizes do Ministério da Saúde, o intervalo entre a primeira e a segunda dose é de dois meses e entre a primeira e a terceira o prazo é de seis meses. Imunossuprimidas são aquelas vivendo com HIV/Aids, transplantados de órgãos sólidos ou medula óssea e pacientes oncológicos.

Pelo programa, a Secretaria Municipal da Saúde oferece vacinação contra o HPV nas 470 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), 17 Serviços de Atenção Especializada (SAEs) e três Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Cries).

A rede municipal já oferece o esquema vacinal com a aplicação de duas doses para meninas de 9 a 14 anos, 11 meses e 29 dias de idade e meninos de 11 a 14 anos, 11 meses e 29 dias de idade, respeitando o intervalo mínimo entre a primeira e a segunda dose de seis meses.

HPV NO BRASIL

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), apontam para a existência de 9 a 10 milhões de brasileiros vivendo com o HPV. O vírus é responsável por infectar a pele ou mucosas, e é extremamente nocivo para o organismo podendo levar a cânceres do colo do útero, pênis, orofaringe e boca.

O uso de preservativo interno ou externo, é essencial para prevenir a transmissão do HPV, segundo os médicos.

Compartilhe