Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Política

PT de Rio Preto digere retorno de Eni sem mágoas

Publicado

em

PT de Rio Preto digere retorno de Eni sem mágoas

Eni chegou a ser punida pelo partido; saída de Rillo abriu a porta para seu retorno ao antigo partido

O retorno de Eni Fernandes ao Partido dos Trabalhadores (PT), em princípio causou mal estar e até rejeição à sua inclusão na lista dos filiados. Hoje, segundo o presidente do partido, Carlos Henrique Oliveira “Isto está superado”, Eni é pré-candidata a deputada estadual com apoio do presidente estadual da legenda, Luiz Marinho, que é pré-candidato a governador.

Sua volta ao PT causou discussões internas, já que a Executiva municipal não aceitava a forma como ela retornou. Os grupos aliados à família Rillo (Marco e João Paulo) não aceitam sua refiliação. Marinho abonou a ficha de Eni e ela terá legenda para disputar vaga na Assembleia Legislativa. Eni vai concorrer com outra mulher: a deputada Beth Sahão, de Catanduva.

Para Carlos Henrique Oliveiro, os problemas do passado envolvendo Eni, já estão superados. ”Já temos maturidade, por conta das três décadas de existência do partido, para saber que as coisas que passaram já ficaram para trás”. Ele disse que o partido tem uma dinâmica. Sempre houve divergências, o que é salutar”, disse. Oliveira garantiu que Eni não terá problemas com o partido.

Eni disse que foi procurada por dirigentes estaduais da sigla e recebeu a proposta de ser candidata a deputada estadual. “Sou partidária, sigo orientações do partido e aceitei o desafio”. Sobre estratégias de campanha, a pré-candidata não entrou em detalhes.

A saída do deputado João Paulo Rillo (Psol) do PT foi a porta pela qual Eni Fernandes reingressou ao seu antigo parido. A Executiva estadual já esperava pelo retorno da veterana. Ela cumpriu dois mandatos de vereadora (1997/2004) e foi secretária da Mulher no primeiro governo do ex-prefeito Valdomiro Lopes.

Depois de ingressar no governo de Valdomiro, Eni foi vetada pelo PT. A então secretária sofreu uma punição partidária. Ela foi suspensa das atividades partidárias. Em 2012, outra punição: ficou sem legenda para disputar eleição para vereadora.

mais lidas