Diário de São Paulo
Siga-nos

Eleições 2022: Simone Tebet diz que apoiará Lula caso não chegue ao segundo turno

Imagem Eleições 2022: Simone Tebet diz que apoiará Lula caso não chegue ao segundo turno

Publicado em 21/06/2022, às 00h00 - Atualizado às 18h37 Redação


A senadora e pré-candidata à presidência da república nas eleições 2022, Simone Tebet (MDB), declarou que apoiará “a democracia” em primeiro lugar, caso seu nome não passe para o segundo turno na disputa eleitoral. Mas, também sinaliza apoio ao pré-candidato do PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em uma sabatina promovida pelo portal g1 na segunda-feira (20), Simone disse que apoiará um “palanque que defende a democracia” ao invés de um candidato que “namora com o autoritarismo”, apontando para o presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Eu não estarei assistindo na sala, na frente de uma TV. Eu estarei em um palanque eleitoral defendendo a democracia e defendendo as propostas que possam efetivamente tirar o país dessa vergonhosa estatística de ser um dos países mais desiguais do mundo”, disse.

A declaração da senadora ocorre em um momento de pressão, diante das dificuldades que ela enfrenta para elevar sua popularidade entre os eleitores. Anteriormente, Simone Tebet já havia expressado que considera Lula um “democrata”.

As críticas de Simone Tebet contra Bolsonaro ganharam força durante a CPI da Covid, quando ela contrariou as medidas tomadas pelo governo federal ao longo do combate à pandemia.

Ela ressaltou que, independente do resultado das urnas, apoiará as propostas do novo governo, desde que contribuam com a implantação de políticas públicas que possam colocar o Brasil no mesmo rumo das nações desenvolvidas.

Terceira Via

Questionada na sabatina sobre os tímidos avanços nas pesquisas de intenções de votos, Simone Tebet disse que não desistirá da campanha e está confiante quanto ao fortalecimento de sua candidatura, tanto que acredita que pode chegar ao segundo turno.

Considerada a candidata da terceira via, a senadora se mantém no quarto lugar na disputa pela presidência da república, atrás de Lula, Bolsonaro e Ciro Gomes (PDT).

Sua estratégia para conquistar o eleitorado é intensificar sua campanha e estreitar os laços políticos, especialmente com o “centrão”. Outro fator que Simone Tebet apontou como vantagem para sua campanha é ser vista como uma alternativa frente a Lula e Bolsonaro, dois candidatos bastante controversos e criticados.

Para ela, as eleições 2022 já demonstram uma forte polarização no cenário político. Diante do desafio, a senadora se enxerga como uma representante capaz de promover a unificação entre o eleitorado que não simpatiza com Lula e Bolsonaro.

Compartilhe