Diário de São Paulo
Siga-nos

Anvisa decide retirar lotes de Losartana do mercado devido à impureza detectada; saiba o que fazer

Imagem Anvisa decide retirar lotes de Losartana do mercado devido à impureza detectada; saiba o que fazer

Publicado em 24/06/2022, às 00h00 - Atualizado às 11h46 Redação


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou na quinta-feira (24) que todos os lotes de medicamentos contendo o princípio ativo da Losartana sejam recolhidos e interditados no Brasil. A medida é preventiva.

A decisão foi tomada depois que foram identificados sinais da impureza “azido” em concentração acima do limite de segurança recomendada.

A presença do “azido” no medicamento foi percebida no mundo em setembro de 2021. O contaminante pode surgir na fase de produção do insumo farmacêutico ativo, que é utilizado para a fabricação do remédio final. 

O Losartana é um antidepressivo e está entre os mais utilizados por pacientes em casos de insuficiência cardíaca. 

Por outro lado, os pacientes que usam o remédio, mesmo que esteja entre os lotes afetados, podem prosseguir com o tratamento, segundo a Anvisa. Mas, em caso de dúvidas ou necessidade de orientação, é recomendável que o paciente consulte um médico.

Mesmo assim, é importante que o paciente que escolha continuar tomando o Losartana troque de remédio quando tiver uma nova caixa disponível, pois a interrupção do tratamento pode causar ataques cardíacos, derrame e outras graves complicações que podem levar à morte.

“A hipertensão e insuficiência cardíaca exigem acompanhamento constante e qualquer alteração no tratamento deve ser feita somente pelo médico que acompanha o paciente. Deixar de tomar o medicamento pode trazer riscos para a saúde do paciente”, explicou a agência.

Estima-se que os medicamentos devem sair de circulação em até 120 dias.

Lotes recolhidos

Para aqueles que têm dúvidas quanto à segurança do uso de seu medicamento, a Anvisa preparou uma lista na qual os pacientes podem consultar o fabricante e o número do lote do Losartana que está tomando. 

A lista envolve remédios de diversos laboratórios, como: Aché, Biolab Sanus, Brainfarma, Cimed, Eurofarma, Geolab, Teuto e Prati, Donaduzzi & Cia.

Confira a lista neste link.

Como trocar o remédio?

A Anvisa aconselha os pacientes a consultarem um médico antes de tomarem qualquer decisão. 

Caso escolham trocar o medicamento, eles devem entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do laboratório responsável pela fabricação da Losartana que tomam para se informar a respeito da troca. 

Os dados de contato estão presentes na embalagem e na bula do remédio. A fabricante deve fazer a substituição do remédio. Os lotes que permanecem no mercado são considerados seguros e podem ser consumidos. 

Compartilhe