Diário de São Paulo
Siga-nos
Varíola dos macacos

Varíola dos macacos: Portugal já tem 633 casos confirmados; entenda problemática

O país é o nono país do mundo com mais casos da doença

Varíola dos macacos: Portugal já tem 633 casos confirmados; entenda problemática - Imagem: reprodução Freepik
Varíola dos macacos: Portugal já tem 633 casos confirmados; entenda problemática - Imagem: reprodução Freepik

Publicado em 29/07/2022, às 12h22 Vitória Tedeschi


Portugal já tem 633 casos confirmados de infeção pelo vírus Monkeypox. O que mais preocupa as autoridades é que do total, 45 dos casos confirmados foram registados apenas na última semana, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Os números da DGS também revelam que 82,6% dos casos foram reportados na região de saúde de Lisboa e Vale do Tejo. No entanto, todas as regiões de Portugal continental e a Madeira reportaram casos de da varíola dos macacos, sendo o Norte a segunda região do país com mais casos reportados (66), ao qual se segue o Centro (11), o Alentejo, o Algarve (sete) e a Madeira (três).

O primeiro caso de infecção foi detetada em Portugal em 3 de maio, com a confirmação laboratorial de cinco casos de infeção, e, desde então e até à última quarta-feira (27), foram mais de 600 casos, e o número não parece ter estagnado.

Segundo a DGS, do universo de casos reportados no Sistema de Vigilância Epidemiológica, a maior parte pertence ao grupo etário entre os 30 e 39 anos e a grande maioria das infeções (99,6%) são homens, havendo dois casos (0,4%) do sexo feminino.

Com o aumento de casos da varíola dos macacos, o país é o nono do mundo com mais casos da doença.

Até 22 de julho, os dez países que registaram o maior número acumulado de casos a nível mundial são a Espanha (3.125), os Estados Unidos da América (2.316), a Alemanha (2.268), o Reino Unido (2.137), a França (1.453), os Países Baixos (712), o Canadá (615), o Brasil (592), Portugal (588) e a Itália (374)", refere a atualização epidemiológica da OMS sobre a Monkeypox.

De acordo com a organização, estes dez países representam, no seu conjunto, 89% dos casos reportados globalmente até à data.

Compartilhe