Diário de São Paulo
Siga-nos
Vacina, sim!

Vacinação de 4ª dose da vacina contra Covid-19 em maiores de 30 anos começa nesta segunda na cidade de SP

Cerca de 514.689 pessoas da faixa etária entre 30 e 35 estão elegíveis na capital paulista para essa etapa da vacinação, diz a gestão municipal

Profissional de saúde prepara vacina contra a Covid-19 para imunização em Camaragibe, no Grande Recife - Imagem: Divulgação | Prefeitura de Camaragibe
Profissional de saúde prepara vacina contra a Covid-19 para imunização em Camaragibe, no Grande Recife - Imagem: Divulgação | Prefeitura de Camaragibe

Publicado em 25/07/2022, às 08h46 G1


A vacinação da 2ª dose de reforço (ou quarta dose da vacina) em pessoas maiores de 30 anos na cidade de São Paulo começa nesta segunda-feira (25).
Estarão aptos a receber a vacina todos aqueles que receberam a primeira dose de reforço (terceira dose) há pelo menos quatro meses.
De acordo com a gestão municipal, cerca de 514.689 pessoas da faixa etária entre 30 e 35 estão elegíveis na capital paulista para essa etapa da vacinação. 
A aplicação dessas vacinas será feita em todas as 470 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), além de três Centros de Saúde (CSs), 17 Serviços de Atenção Especializada (SAEs) e dois megapostos da cidade (veja aqui os endereços).
"As doses de reforço são essenciais para proporcionar o aumento da quantidade de anticorpos no organismo. Isso reduz a chance de um desfecho mais grave em caso de Covid-19", disse o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco.

Crianças com comorbidades
Na última quarta-feira (20), a cidade de São Paulo iniciou também a vacinação contra Covid-19 de crianças de 3 e 4 anos com comorbidades, deficiência ou indígenas. Esse grupo deve começou a receber a 1ª dose da vacina após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar a imunização desta faixa etária, no início do mês.
Segundo o prefeito Ricardo Nunes (MDB), a capital não tem doses suficientes do imunizante Coronavac em estoque para aplicar em todas as crianças de 3 e 4 anos de idade do município. Por isso, apenas o grupo prioritário será vacinado neste primeiro momento.
Nos cálculos da gestão municipal, a capital tem cerca de 15 mil crianças com comorbidades e 313.826 crianças nessas idades.

Recomendação federal
A recomendação do Ministério da Saúde (MS) é que a imunização seja feita com as vacinas da Pfizer, AstraZeneca ou Janssen, quatro meses após a aplicação do primeiro reforço.
Com a quarta dose, também podem ser vacinados os profissionais de saúde maiores de 18 anos, pessoas com alto grau de imunossupressão com mais de 18 anos (inclusive gestantes e puérperas) e adolescentes com imunossupressão com 12 a 17 anos de idade (inclusive gestantes e puérperas).
Pessoas com mais de 50 anos, com alto grau de imunossupressão, também estão aptos a receber a terceira dose adicional, ou quinta dose, desde que tenham recebido a segunda dose de reforço há pelo menos quatro meses.

Compartilhe