Diário de São Paulo
Siga-nos
Trauma

Adriana Araújo se emociona com caso de violência e revela experiência semelhante: 'Há 22 anos fui vítima'

A apresentadora quase chora e demonstra dificuldade de falar durante programa ao vivo

Adriana Araújo demonstra abalo ao noticiar caso de violência em SP - Imagem: Reprodução/YouTube
Adriana Araújo demonstra abalo ao noticiar caso de violência em SP - Imagem: Reprodução/YouTube

Publicado em 04/08/2022, às 18h02 Mateus Omena


A jornalista Adriana Araújo, 50, apresentadora do "Boa Tarde São Paulo" (Band), se emocionou na edição desta quinta-feira (4) do telejornal ao noticiar um sequestro na zona oeste de São Paulo de uma motorista de aplicativo. Ela revelou aos telespectadores que já foi vítima do crime no passado.

"Felizmente essa mulher tá salva. Os três bandidos, dois foram baleados, um deles morreu e o outro está preso. Como o policial dizia todo tempo pra ela 'você tá bem! Você tá salva!', felizmente ela está salva. Em paz, já é um pouco mais difícil. Eu me emocionei aqui no começo narrando essas notícias", disse.

Com dificuldade em falar ao relatar o sequestro da motorista de aplicativo, Adriana declarou que o caso a impactou devido ao trauma sofrido com uma experiência semelhante.

"Há 22 anos eu fui vítima de um sequestro e é incrível como esse trauma volta quando você vê uma situação dessa", explicou a apresentadora

"Eu torço para que essa mulher se recupere. Mas nós, mulheres, somos muito vulneráveis numa situação dessa. É por isso que a gente vê na rua tão pouco motoristas de aplicativo [mulher]. São poucas mulheres que se arriscam, que têm coragem de ir pra rua. Porque você ficar na mão de três bandidos correndo risco de tudo, de estupro, de assassinato, é muito difícil", ressaltou.

No final do bloco, ela desejou que a vítima se recupere do violento episódio e que siga em frente com sua vida. Em seguida, ela mudou de assunto para desviar a atenção de seu drama.

"Torço para que ela se recupere, mas realmente é um trauma muito difícil. Vamos mudar de assunto, sério. Porque passou um filme aqui", finalizou.

Compartilhe