Diário de São Paulo
Siga-nos
Resenha com o Kascão

Dérbi desequilibrado com técnico pressionado

Corinthians encerra preparação para clássico contra o Palmeiras no Brasileirão - Imagem: Reprodução | Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Corinthians encerra preparação para clássico contra o Palmeiras no Brasileirão - Imagem: Reprodução | Rodrigo Coca / Agência Corinthians
Renato Nalesso

por Renato Nalesso

Publicado em 01/07/2024, às 09h48


Pressionado e totalmente desacreditado, o Corinthians encara nesta segunda-feira o Palmeiras no Allianz Parque. Na zona de rebaixamento e com poucas perspectivas de melhora, o Timão quer usar esse jogo para uma virada de chave no campeonato. Já os donos da casa têm vários desfalques para o duelo, entre os quais os dois principais volantes, Aníbal Moreno suspenso e Richard Ríos na Seleção; e Rony, que também levou o terceiro cartão amarelo na última rodada. O zagueiro Murilo, com entorse no tornozelo, também é dúvida.

Ainda assim o Verdão conta com amplo favoritismo, já que no comando do português Abel Ferreira é uma das equipes mais equilibradas e regulares do País. Tem também um elenco mais capacitado que do rival. Em contrapartida o português do banco do Timão, António Oliveira, está pressionado e nas alamedas do Parque São Jorge falam em demissão em caso de derrota.

Além da missão de motivar, cabe a António a missão de fazer o time das ‘liga’. Ainda mais porque fica evidente que ele ainda não encontrou a formação ideal. Jogar com os dois meias e um só volante? Ou jogar com só um meia e dois pontas abertos? Essa é principal dúvida e que tem feito o Corinthians sofrer na parte ofensiva. Em doze jogos foram apenas 9 gols. Sendo que em 7 dessas partidas o Timão não marcou NENHUM gol. É brincadeira?

O capitão Raniele afirmou publicamente que a bagunça extra-campo está afetando o desempenho da equipe. Já o treinador se mantém firme na ideia de que precisa de reforços. O presidente Augusto Melo promete, promete e até aqui, NADA. Enquanto isso o torcedor sonha por dias melhores e com o imponderável no clássico.

Adeus é questão de tempo

Todo mundo da imprensa vem questionando o futuro do atacante Gabigol. É fato que ele não teve mais espaço no Flamengo após a chegada do técnico Tite e o clima para uma permanência é quase que insustentável. O empresário do jogador admitiu que já começa a trabalhar neste adeus. O Mengão ofereceu extensão até o fim de 2025 e aumento salarial de quase 50%. O tempo de contrato não agradou o jogador. Nos bastidores falam do interesse do Corinthians, que já admitiu ter feito proposta no início do ano, e Palmeiras. Em off a diretoria carioca dá preferência ao Timão já que não pretende reforçar o maior rival técnico no atual cenário do futebol nacional. Deveremos ter novidades nas próximas semanas.

Compartilhe  

últimas notícias