Diário de São Paulo
Siga-nos
Ídolo fora de campo

PELÉ: Rei do Futebol cantou ao lado de Elis Regina e fez participações em novelas

O grande craque do Brasil faleceu nesta quinta-feira (29)

Além de ser conhecido por feitos no futebol, Edson Arantes do Nascimento também se aventurou no mundo da música e das novelas - Imagem: reprodução/UOL
Além de ser conhecido por feitos no futebol, Edson Arantes do Nascimento também se aventurou no mundo da música e das novelas - Imagem: reprodução/UOL

Thais Bueno Publicado em 29/12/2022, às 17h27


Depois de uma internação de um mês, o ex-futebolista Pelé, também conhecido como Rei do Futebol, faleceu nesta quinta-feira (29), após uma batalha contra com um câncer de cólon que se espalhou para outros órgãos. 

Além de ser conhecido mundialmente por seus grandes feitos no futebol, Edson Arantes do Nascimento, que morreu aos 82 anos no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, também se aventurou no mundo da música e das novelas.

A primeira vez que Pelé apareceu cantando foi num comercial da Campanha Brasil em Ação para o Ministério da Educação, no ano de 1998. No vídeo, ele entoa a seguinte frase: "ABC, ABC, toda criança tem que ler e escrever". Relembre:

Pelé também possui dois discos gravados em parceria com dois grandes artistas da música brasileira: Elis Regina e Sérgio Mendes. 

No ano de 1969, o Rei do Futebol e a cantora lançaram o compacto "Tabelinha". O disco tinha apenas duas músicas, mas foi nesse momento que o atleta ganhou crédito no múndo musical: "Perdão Não Tem" e "Vexamão". 

As duas composições foram creditadas à Pelé. Ouça:

Já no ano de 1977, o eterno camisa 10 apareceu cantando ao lado de Sérgio Mendes, em uma das melodias que acabaria virando trilha sonora de sua biografia. "Pelé" tem doze músicas, e o astro canta em duas delas: "Meu Mundo É uma Bola" e "Cidade Grande".

Participações em novelas e filmes

O ídolo do Santos iniciou sua participação em novelas no ano de 1969, interpretando o escritor Plínio em "Os Estranhos", da TV Excelsior. Na Globo, atuou junto com com Lima Duarte em "O Salvador da Pátria" (1989) e interpretou ele mesmo em "História de Amor" (1995) e "O Clone" (2001).

No ano de 2020, em seu aniversário de 80 anos, Pelé recebeu diversas homenagens de artistas brasileiros: Gilberto Gil, Renato Aragão e até Anitta homenageram o ex-atleta. Nas redes sociais, o Rei agradeceu e afirmou que sempre se sentiu próximo do mundo das artes.

Ele ainda fez questão de relembrar quando fez novelas e filmes e sua atuação no universo musical: 

"Durante minha carreira de jogador, sempre amei o mundo dos artistas. Atuei em programas de televisão, e tive a honra de gravar um disco com Elis Regina e outro com Sérgio Mendes. Fui ator em novelas e até em Hollywood. E sempre amei o Brasil e levei o Brasil comigo, em todo lugar que estive. Foram aventuras incríveis. Eu sempre vou a amar a música e a cultura brasileira!", escreveu.

No cinema, Pelé esteve tanto em produções brasileiras quanto gringas. Seu papel mais conhecido é em "Fuga Para a Vitória" (1981), longa no qual contracenou com Sylvester Stallone e Michael Cane.

Compartilhe  

últimas notícias