Fototerapia pode ser utilizada na veterinária para melhorar diversas patologias

Divulgação / Ecco Fibras Fototerapia pode ser utilizada na veterinária para melhorar diversas patologias

 

Quem já teve um animal que passou por uma cirurgia, sabe como é difícil fazer com que ele não lamba e retire os pontos. A fototerapia é um tratamento veterinário que pode acelerar na cicatrização. Além disso, o procedimento, que é feito por meio de um laser, alivia dores, inflamações e outros tipos de lesões, como queimaduras, do seu cão ou gato.

VOCÊ VIU?

O tratamento — que é realizado com uma espécie de caneta, sem necessidade de raspar o pelo do animal — dura entre 5 a 20 minutos e é indolor. “Esse procedimento relaxa a musculatura, diminui edemas, consolida a região óssea e aumenta a produção de colágeno. Esse tratamento é benéfico por ser não invasivo, é rápido e não estressa o animal”, explica o especialista em laser, Lucas Sousa.

Continua após a publicidade

A médica veterinária, Maira Rezende Formenton, do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), utiliza esse tratamento em sua clínica e afirma não ter contra indicações ou efeitos colaterais, desde que não seja realizado em áreas tumorais.

“Em cirurgias de grande porte, úlceras de decúbito, feridas e escoriações, uma das grandes armas que a gente tem é a laserterapia”, diz. A utilização do laser também proporciona efeitos analgésicos. “Os cães tratados com laserterapia no pós-operatório apresentaram menor escores de dor do que aqueles que não utilizaram”.

A fototerapia é um tratamento veterinário que pode auxiliar nas dores do animal

Divulgação / Ecco Fibras A fototerapia é um tratamento veterinário que pode auxiliar nas dores do animal

Apesar da fototerapia ser benéfica para a reabilitação do animal, deve ser utilizada como um tratamento complementar. Recomenda-se a aplicação de 48 a 72h, normalmente por um período de três a seis semanas. Os preços variam de R$ 80 a R$ 160 por sessão.