Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Ricardo Sayeg : Orgulho de ser filho da PUCSP

Publicado

em

Ricardo Sayeg : Orgulho de ser filho da PUCSP

ORGULHO DE SER FILHO DA PUCSP

Sou da casa e recebi na nossa intranet que a PUCSP é a segunda melhor universidade não pública brasileira no ranking mundial da consultoria britânica Quacquarelli Symonds (QS), divulgado em 10/6/20. Considerando somente as instituições do Brasil, a PUCSP aparece entre as dez melhores.

A QS analisou mais de 5.500 instituições de ensino superior no mundo inteiro para estabelecer a lista global de 1002 melhores e a lista por região geopolítica. A metodologia utilizada pela consultoria abrange 6 quesitos: reputação acadêmica, reputação entre empregadores, citações por Faculdade, proporção entre docentes e alunos, proporção de docentes internacionais e proporção de estudantes internacionais.

Das 1002 universidades que entraram no ranking 14 são brasileiras, e destas, apenas duas não são públicas: PUCSP e PUCRio

Segundo a QS, a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, locally known as PUC or the Catholic University (Universidade Católica), is a private and non-profit Catholic university. It is one of the largest and most prestigious Brazilian universities. It is maintained by the Catholic Archdiocese of São Paulo.

Most of the scientific production in PUCSP can be found in the areas of Law, Philosophy, Social Sciences, Economics, Education, Social Service and Communication, and, in these areas, it is considered one of the most important universities in Latin America, and internationally recognized by the issues and research in disorders of human communication, political economics, semiotics and psychology.

Este reconhecimento internacional confirma que, como as demais listadas, a PUCSP é patrimônio cultural do Brasil. Ela, de fato, é uma instituição de ensino superior humanista, fantástica, vanguardista e dominadora das áreas do conhecimento, onde vale a pena pesquisar, estudar e fazer ciência. É uma Universidade que se propõe a investigar e formular conhecimento novo para o desenvolvimento nacional e o avanço civilizacional.  É diferenciada porque é a Escola do Livre Pensamento, onde todos têm liberdade acadêmica para investigar e desenvolver aquele objeto que o espírito científico de seus quadros, de altíssimo nível, reclama.  Lá não existe discriminação ou preconceito. O inusitado é parte da sua própria mentalidade. Sou testemunha de que de dentro da PUCSP emerge muita contribuição em prol do progresso cultural na nossa nação e da humanidade, principalmente, sob o ponto de vista humanista, que é seu eixo forte e determinante.

Lembro de meu pai insistindo que eu estudasse Direito na PUCSP, que ele admirava tanto. Tinha 15 anos de idade e já sabia que estudaria lá. Quando passei no vestibular com 17 anos, meu pai chorou de alegria e foi me matricular na primeira hora, nela, na mítica Faculdade de Direito da PUCSP. De lá pra cá, nela me graduei, me titulei Mestre, Doutor e Livre-Docente; e, hoje, com 52 anos de idade, após 35 anos ininterruptos de PUCSP, professor da casa, posso dizer que vale muito a pena ser filho da PUCSP, e que nela tenho convivido com acadêmicos incríveis, como nossa Magnifica Reitora Maria Amália e os notáveis Professores Teresinha Bernardo, Lucia Bogús, Sandra Madureira, Maria Helena Diniz, Regina Helena Costa, Arruda Alvim, Wagner Balera, Roque Carrazza, Willis Santiago Guerra, Marco Antônio da Silva, Antônio Carlos Da Ponte, Vidal Serrano etc, cujos não referidos peço perdão por falta de espaço.

Aliás, meu filho Rodrigo, que em seu Mestrado nos USA recebeu o Prêmio Zuckerman, oportunidade em que vi centenas de americanos o aplaudir de pé, também se gradou em Direito na PUCSP. Quando o matriculei, também chorei …

Enfim, eu e minha casa, somos PUCSP!

mais lidas