Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Polícia

Polícia e GCM fazem operação para combater falsos entregadores que roubam e furtam celulares em SP

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Capital tem registrado série de assaltos desses tipos. Justiça determinou cumprimento de 24 mandados de busca e apreensão contra suspeitos.

A Polícia Civil e a Guarda Civil Metropolitana (GCM) realizam na manhã desta quarta-feira (4) uma operação conjunta para tentar combater a ação de falsos entregadores que estão roubando e furtando celulares de pedestres na cidade de São Paulo. A Justiça determinou o cumprimento de 24 mandados de busca e apreensão contra suspeitos de cometerem esses crimes.

A investigação foi em prédios da Rua Guaianazes, no Centro, onde há suspeita de que os aparelhos de telefone levados pelos assaltantes estão guardados para depois serem revendidos.

O balanço do que foi apreendido será divulgado ao final da operação. Policiais e guardas apreenderam, por exemplo, celulares e ao menos uma arma. Nenhum suspeito de envolvimento nos crimes havia sido preso ou identificado até a última atualização desta reportagem.

A capital paulista registrou uma série de assaltos cometidos por criminosos que se disfarçam de motociclistas que trabalham com entregas por aplicativo de celular. Na semana passada, o estudante Renan Silva Loureiro, de 20 anos, foi morto durante um roubo por um bandido que fingia ser entregador. O caso repercutiu porque o crime foi filmado por câmeras de segurança (veja vídeo abaixo). Um homem foi preso pela polícia e confessou o crime.

A ação desta quarta, chamada de Bad Delivery, começou por volta das 5h30 com a participação de 60 policiais da 1ª Delegacia Seccional, do Centro da capital, do 1º Distrito Policial (DP), Sé, e do 3º DP, Campos Elíseos, além da 1ª Central Especializada de Repressão a Crimes e Ocorrências Diversas (Cerco). Seis equipes do Grupo Armado de Repressão a Roubo (Garra), da Polícia Civil, e oito equipes da GCM estão dando apoio à operação, inclusive com cão farejador para identificar drogas.

Segundo os responsáveis pela operação, ela “visa reprimir furtos, roubos e crimes de estelionato, cometidos por falsos entregadores de aplicativos (Delivery), de alimentos e de mercadorias diversas, que visam a subtração de celulares na suas ações criminosas.”

“Esses prédios onde nós estamos cumprindo mandados de busca e apreensão são locais aonde existe a maior incidência de aparelhos celulares [roubados e furtados], quando você faz aquele busca e localização após o crime. E dá nesses prédios da [Rua] Guaianazes. Eles [os criminosos] deixam aqui esfriando [guardados] até venderem [os aparelhos]”, disse ao g1 a delegada Vanessa Guimarães, assistente da 1ª Delegacia Seccional.

 

Celulares e arma são apreendidos durante operação conjunta da Polícia Civil e GCM para combater ação de falsos entregadores — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Celulares e arma são apreendidos durante operação conjunta da Polícia Civil e GCM para combater ação de falsos entregadores — Foto: Divulgação/Polícia Civil

O governador Rodrigo Garcia (PSDB) já havia anunciado que tomaria medidas para coibir a ação dos falsos entregadores. Na terça-feira (3) ele iria se reunir com representantes dos aplicativos de entrega para discutir medidas de segurança que possam coibir a ação dos falsos entregadores. Ele pretende apresentar nesta quarta o plano de combate aos criminosos.

O novo comandante-geral da Polícia Militar de São Paulo, coronel Ronaldo Miguel Vieira, disse na terça à imprensa que a PM vai abordar todos os motociclistas em uma medida de combate a roubos praticados por falsos entregadores.

Guardas-civis usam cão farejador para tentar identificar drogas num dos imóveis onde estão sendo cumpridos os mandados de busca e apreensão — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Guardas-civis usam cão farejador para tentar identificar drogas num dos imóveis onde estão sendo cumpridos os mandados de busca e apreensão — Foto: Divulgação/Polícia Civil

.
.
.
.
.
.
.
G1

mais lidas