Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Mundo

O início da invasão da Ucrânia pela Rússia em 12 imagens

Publicado

em

Governo enviou 300 servidores para ajudar em buscas no Amazonas

Primeiro dia de invasão tem sido marcado por imagens de veículos militares da Rússia cruzando as fronteiras da Ucrânia (a partir do norte, do sul, do leste e do oeste do país), estragos causados por mísseis, pessoas feridas, fuga em massa por estradas e ferrovias, filas em caixas eletrônicos, voos civis cancelados e moradores procurando abrigos subterrâneos.

Após meses de expectativa e tensão, a Rússia deu início à invasão da Ucrânia nesta quinta-feira (24). Ainda não está clara a extensão da ofensiva militar, mas há relatos de explosões nas proximidades das principais cidades espalhadas pelo país. Ao menos sete pessoas morreram e outras 19 estão desaparecidas, segundo as autoridades russas.

O primeiro dia de invasão tem sido marcado por imagens de veículos militares da Rússia cruzando as fronteiras da Ucrânia (a partir do norte, do sul, do leste e do oeste do país), estragos causados por mísseis, pessoas feridas, fuga em massa por estradas e ferrovias, filas em caixas eletrônicos, voos civis cancelados e moradores procurando abrigos subterrâneos.

Segundo o presidente russo, Vladimir Putin, é questão de tempo até o início dos confrontos entre militares da Rússia e da Ucrânia.

Comboio russo invade a região ucraniana de Kherson a partir da Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014 — Foto: Reuters

Comboio russo invade a região ucraniana de Kherson a partir da Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014 — Foto: Reuters

Veículos militares da Rússia, incluindo blindados, têm sido vistos cruzando as fronteiras ao norte, ao sul, a oeste e a leste da Ucrânia — Foto: BBC

Veículos militares da Rússia, incluindo blindados, têm sido vistos cruzando as fronteiras ao norte, ao sul, a oeste e a leste da Ucrânia — Foto: BBC

Moradores de Kiev deixam a cidade logo após bombardeios que antecederam a invasão por terra de forças da Rússia e da Belarus, ao norte da Ucrânia; estima-se que o conflito cause o deslocamento de milhões de pessoas — Foto: Pierre Crom/Getty Images

Moradores de Kiev deixam a cidade logo após bombardeios que antecederam a invasão por terra de forças da Rússia e da Belarus, ao norte da Ucrânia; estima-se que o conflito cause o deslocamento de milhões de pessoas — Foto: Pierre Crom/Getty Images

Governo ucraniano tem pedido calma aos cidadãos, mas muitos têm deixado suas casas, armazenado produtos essenciais e esvaziado suas contas bancárias; há diversas filas em caixas eletrônicos — Foto: Reuters

Governo ucraniano tem pedido calma aos cidadãos, mas muitos têm deixado suas casas, armazenado produtos essenciais e esvaziado suas contas bancárias; há diversas filas em caixas eletrônicos — Foto: Reuters

Governo ucraniano tem pedido calma aos cidadãos, mas muitos têm deixado suas casas, armazenado produtos essenciais e esvaziado suas contas bancárias; há diversas filas em caixas eletrônicos — Foto: Reuters

Governo ucraniano tem pedido calma aos cidadãos, mas muitos têm deixado suas casas, armazenado produtos essenciais e esvaziado suas contas bancárias; há diversas filas em caixas eletrônicos — Foto: Reuters

Focos de fogo e fumaça surgem em instalações militares em Chuhuiv, próxima a Kharkiv — Foto: AFP

Focos de fogo e fumaça surgem em instalações militares em Chuhuiv, próxima a Kharkiv — Foto: AFP

Ucrânia fechou o espaço aéreo, cancelando todos os voos civis por causa do "alto risco" à segurança — Foto: Reuters

Ucrânia fechou o espaço aéreo, cancelando todos os voos civis por causa do “alto risco” à segurança — Foto: Reuters

Policiais inspecionam fragmentos de um míssil que caiu numa rua da capital Kiev, logo após Putin determinar a invasão da Ucrânia — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Policiais inspecionam fragmentos de um míssil que caiu numa rua da capital Kiev, logo após Putin determinar a invasão da Ucrânia — Foto: Valentyn Ogirenko/Reuters

Relatos de explosões perto de grandes cidades da Ucrânia — Foto: BBC

Relatos de explosões perto de grandes cidades da Ucrânia — Foto: BBC

Presidente Putin anuncia ofensiva militar em pronunciamento televisionado; ele instou os soldados ucranianos a se renderem e voltarem para casa — do contrário, a própria Ucrânia seria culpada pelo derramamento de sangue, e acrescentou que o conflito entre as forças russas e ucranianas são 'inevitáveis' e 'apenas uma questão de tempo' — Foto: Reuters

Presidente Putin anuncia ofensiva militar em pronunciamento televisionado; ele instou os soldados ucranianos a se renderem e voltarem para casa — do contrário, a própria Ucrânia seria culpada pelo derramamento de sangue, e acrescentou que o conflito entre as forças russas e ucranianas são ‘inevitáveis’ e ‘apenas uma questão de tempo’ — Foto: Reuters

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse em pronunciamento que seu país estava pronto para um ataque russo; "Sem pânico. Nós somos fortes. Estamos prontos para qualquer coisa. Nós vamos derrotar qualquer um porque nós somos a Ucrânia" — Foto: Reuters

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse em pronunciamento que seu país estava pronto para um ataque russo; “Sem pânico. Nós somos fortes. Estamos prontos para qualquer coisa. Nós vamos derrotar qualquer um porque nós somos a Ucrânia” — Foto: Reuters

.

 

 

.

 

.

G1

mais lidas