Diário de São Paulo
Siga-nos

Schumacher e família celebram pontos após largar em 19º

Imagem Schumacher e família celebram pontos após largar em 19º

Publicado em 05/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 13h37 Redação


Demorou, mas enfim, chegou. Depois de uma temporada e meia na fila, Mick Schumacher conquistou seus primeiros pontos na F1 no GP da Inglaterra deste domingo. E foi com contornos dramáticos, superando problemas mecânicos na classificação e em uma prova marcada por um grave acidente na largada. O alemão da Haas partiu do 19º lugar e cruzou a linha de chegada em oitavo – com direito a duelo com o atual campeão Max Verstappen.

– Tentamos muito depois do Bahrein e devido à pressão cometemos erros aqui e ali, mas agora que pontuamos, eles valeram a pena. Demorou para conseguirmos os primeiros pontos. Mas foi divertido, fizemos uma boa corrida. No final, conduzimos a prova sem erros e tivemos a estratégia certa, é tudo resultado disso – comentou após a prova.

A prova citada pelo alemão abriu o campeonato 2022 da categoria, em março. Ele largou em 12º mas cruzou a linha de chegada apenas em 11º, a uma posição da zona de pontos.

E para conseguir correr neste domingo, Mick precisou superar uma falha na direção de sua Haas que o fez largar no fundo do grid.

A batida envolvendo cinco carros no início da prova o fez ganhar três posições na relargada e a partir dali, o piloto só avançou; em 19 voltas, já estava entre os dez primeiros, pouco antes de seu primeiro pit stop. E mesmo com duas paradas, ele segurou o resultado

– Somos uma equipe e ganhamos e perdemos como equipe. Essa tem sido minha mentalidade desde o início. Eu tento motivar a equipe dizendo “Olha, vamos passar por isso juntos”. E conseguimos marcar pontos largando do 19º lugar – continuou o alemão.

Mick Schumacher no GP da Inglaterra — Foto: Clive Rose/Getty Images

Mick Schumacher no GP da Inglaterra — Foto: Clive Rose/Getty Images

Schumacher ainda pôde celebrar sua conquista ao lado de parte da família, já que sua mãe Corinna e a irmã Gina estavam no Circuito de Silverstone.

– Mick, estou super orgulhosa de você, ótimo trabalho, querido! – comemorou a esposa do heptacampeão Michael Schumacher pelo rádio de Mick, emocionado.

Gina, hipista e irmã mais velha do piloto, também o contatou logo depois da bandeira quadriculada:

– Ei, Mick! Super super super super.

Tirando um fardo das costas

Em sua segunda temporada na F1, Schumacher enfrentava intensa cobrança pela falta de resultados de destaque em uma Haas melhor que a de 2021. A pressão aumentou com o retorno de Kevin Magnussen, que havia pontuado em outras três corridas – a quarta sendo na Inglaterra.

Os quatro pontos conquistados com o oitavo lugar alçaram Schumacher ao 17º lugar no campeonato.

– Isso é muito útil para o campeonato de construtores, mas para mim é ótimo tirar essas perguntas da mídia e focar no que é realmente importante: as corridas e a pilotagem em si.

Uau! Ele (Verstappen) tentou jogar pedras em mim. Eu falei com vocês, gente, esse era o fim de semana! Meu Deus. Vocês são muito brilhantes, brilhantes pra c… Oh, desculpa pelos palavrões! – celebrou Schumacher pelo rádio após chegar em 8º no GP da Inglaterra.

Mick Schumacher e Max Verstappen no GP da Inglaterra — Foto:  ANP via Getty Images

Mick Schumacher e Max Verstappen no GP da Inglaterra — Foto: ANP via Getty Images

Sem margem pro rival

A corrida comprometida de Max Verstappen devido a um pedaço de carenagem de uma das AlphaTauris presa no assoalho de seu carro colocou o atual campeão mundial no caminho de Schumacher. A dupla se encontrou nas últimas nove voltas da corrida, disputando o sétimo lugar que terminou com o piloto da RBR – após um duelo acirrado e sem nenhum centímetro de brecha na pista.

Apesar de lamentar o problema que o tirou da liderança, Verstappen se disse feliz com a disputa com Schumacher, destacando a inteligência do rival:

– Meu carro estava meio ruim. Claro, eu não estava gostando de onde estava, mas isso não te impede de apreciar a briga que está tendo com outra pessoa. Foi realmente uma boa batalha. Ele disse que queria muito ficar em sétimo e eu respondi que eu dava pra notar. Foi uma luta dura, mas justa. Não foi fácil ficar à frente dele, e a última curva ainda foi muito emocionante. Quando entrei na curva, pensei: “ele tem que recuar agora ou vamos bater”, mas ele foi inteligente o suficiente.

Mick, por outro lado, afirmou ter sido pressionado pelo holandês da RBR. O lance foi desconsiderado pela direção de prova.

– Certamente é algo a se olhar porque acho que ele me empurrou duas vezes. Mas estamos muito felizes, eu disse que tínhamos velocidade para seguir em frente e definitivamente mostramos isso – avaliou o alemão.

Sebastian Vettel e Mick Schumacher conversam após o GP da Inglaterra — Foto:  Mark Thompson/Getty Images

Sebastian Vettel e Mick Schumacher conversam após o GP da Inglaterra — Foto: Mark Thompson/Getty Images

Mick ainda foi parabenizado pelo amigo e mentor Sebastian Vettel, que o acompanha desde a entrada do piloto da Haas na F1 em 2021. O tetracampeão foi o primeiro a recebê-lo assim que a prova terminou.

– Estou muito feliz por ele. Eu vi o que estava acontecendo (a disputa com Verstappen) e fiquei gritando dentro do carro “Vai, Mick, vai, Mick!”. Ele já merecia esse resultado há muito tempo e é ótimo que ele tenha conseguido – comemorou o piloto da Aston Martin.

O resultado ajudou a Haas a ultrapassar a Aston Martin no campeonato de construtores. Agora a equipe americana soma 20 pontos contra 18 da rival.

– Agora ele só tem que tomar cuidado para que a pressão não aumente novamente. A partir desse momento, a expectativa é que ele tenha que pontuar sempre, é algo difícil de lidar. Basta ficar calmo e ignorar o mundo exterior – aconselhou o chefe Gunther Steiner.

Infos e horários do GP da Áustria da F1 — Foto: Infoesporte

Infos e horários do GP da Áustria da F1 — Foto: Infoesporte

Compartilhe