Diário de São Paulo
Siga-nos

Presa na Rússia, Griner se declara culpada por tráfico de drogas

Imagem Presa na Rússia, Griner se declara culpada por tráfico de drogas

Publicado em 07/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 13h32 Redação


Nesta quinta-feira (7), Brittney Griner, estrela do basquete norte-americano, se declarou culpada pela acusação de transporte em larga escala de drogas na segunda audiência de seu julgamento na Rússia, mas negou que tenha cometido o crime intencionalmente. A pena pode chegar a 10 anos de prisão.

– Eu gostaria de me declarar culpada, meritíssimo. Mas não houve intenção. Eu não queria infringir a lei. Gostaria de dar meu testemunho mais tarde. Preciso de tempo para me preparar – disse Griner, falando baixo em inglês, sendo então traduzida para o russo para o tribunal.

Detida no Aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou, desde fevereiro de 2022, com uma “quantidade significativa” de THC (composto da maconha) na forma de óleo de haxixe, que é ilegal na Rússia, equivalente a 0,56 gramas, Griner teve seu julgamento iniciado em 1° de julho. A próxima audiência será em 14 de julho.

A declaração aconteceu dias após a pivô do Phoenix Mercury, da WNBA, escrever uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pedindo que se intensificassem os esforços dos EUA para levá-la de volta para casa.

– Sei que você está lidando com tanta coisa, mas, por favor, não se esqueça de mim e dos outros detidos americanos. Por favor, faça tudo o que puder para nos trazer de volta para casa – escreveu a duas vezes medalhista de ouro olímpica com a seleção norte-americana.

A Casa Branca, por sua vez, conversou com a esposa de Griner, Charelle, na ultima quarta-feira (6), e garantiu que os esforços estão sendo feitos para libertar a estrela do basquete “o mais rápido possível”.

Em um comício no Footprint Center, em Phoenix, Charelle afirmou que “honestamente, não pode descansar até que Griner esteja em casa”.

– À medida que os dias continuam a passar com minha esposa detida injustamente na Rússia, adaptei sua mentalidade (de jogos) em meus esforços para levá-la para casa, não importa o que ou como eu me sinta. Na verdade, não posso descansar enquanto sua humanidade está sendo despojada. Eu não posso descansar porque a segurança dela está em questão. Eu, honestamente, não posso descansar até que ela esteja em casa – afirmou Charelle, sob aplausos de cerca de 2 mil pessoas.

Compartilhe