Diário de São Paulo
Siga-nos

Corinthians e Jô rescindem contrato

Reincidente, atacante deixa o Timão após ir a pagode e faltar a treino no dia seguinte. Tendência é de que o clube tente contratar um novo centroavante na próxima janela

Corinthians
Corinthians

Publicado em 09/06/2022, às 00h00 - Atualizado às 15h23 Redação


Jô está fora do Corinthians. Clube e atacante acertaram nesta quinta-feira a rescisão de contrato de forma amigável após o jogador ser flagrado tocando pagode em um bar de São Paulo na terça e faltar ao treinamento de quarta.

O centroavante de 35 anos tinha contrato até o fim de 2023, mas abriu mão de todo o dinheiro que teria de receber no restante de seu contrato (18 meses). Ele está liberado para procurar outro clube.

Nesta temporada, Jô participou de 19 jogos, com quatro gols marcados. O centroavante não esteve em Cuiabá por conta do trauma no pé que o tirou dos últimos três jogos. Ele se machucou no empate por 1 a 1 com o Always Ready, no dia 26 de maio. Desde então, perdeu as partidas contra América-MG (casa), Atlético-GO (fora) e Cuiabá (fora).

A falta ao treino não foi um erro isolado. Em março, o jogador se ausentou de dois treinamentos após viajar para curtir seu aniversário. A diretoria e o próprio técnico português disseram que não perdoariam uma nova falha do jogador, que já vinha de outros problemas extracampo em 2021.

Sem ele, o Corinthians conta com Júnior Moraes e Róger Guedes para a função de centroavante e com garotos da base, como Giovane e Felipe Augusto. A tendência é que o clube busque um reforço para a função na abertura da janela de transferências nacionais, em 18 de julho.

Jô no Corinthians

Cria do terrão, o atacante subiu ao profissional com apenas 16 anos, em 2003, mantendo a marca de jogador mais jovem a estrear pelo Timão até 2019, quando o zagueiro Lucas Belezi “tomou” o recorde.

Campeão brasileiro em 2005, foi vendido ao CSKA Moscou, rodou pela Europa e voltou ao Timão em 2017 para ser campeão paulista e brasileiro com protagonismo, num ano em que marcou 25 gols.

Vendido para o futebol japonês, retornou ao Corinthians na metade de 2020 para um contrato de três anos. Ao todo, acumula 284 jogos pelo Timão, o que o coloca no top-40 da história do clube. Tem 65 gols marcados. É, portanto, o maior artilheiro do Corinthians no século XXI.

Outra marca importante de Jô, que foi conquistada na temporada passada, é a de maior artilheiro da Neo Química Arena. Ele deixou Ángel Romero para trás e exibe marca de 30 gols em Itaquera.

ge
Compartilhe