Diário de São Paulo
Siga-nos
Eleições 2022

Anitta entra em discussão política contra Danilo Cabral e declara apoio a novo candidato

A cantora está mais do que ativa nas redes sociais para falar sobre as eleições 2022

Anitta declarou apoio a Alessandro Molon (PSB) como candidato ao Senado - Imagem: reprodução Instagram @anitta
Anitta declarou apoio a Alessandro Molon (PSB) como candidato ao Senado - Imagem: reprodução Instagram @anitta

Publicado em 03/08/2022, às 13h18 Jessica Anjos


De acordo com o blog de Jamildo, no portal Jornal do Comércio, a situação não está fácil para o candidato ao governo Danilo Cabral, do PSB.

Recentemente Danilo atacou publicamente Alessandro Molon, candidato ao senado pelo mesmo partido (PSB) no Rio de Janeiro. Porém, a cantora Anitta, que tem milhões de seguidores nas redes sociais, está apoiando a canditadura de Molon juntamente com outros artistas. 

Segundo Estadão, em São Paulo, diferentes personalidades famosas declararam apoio à Alessandro Molon (PSB) no Senado depois que o diretório fluminense do PT anunciou o fim da aliança estadual com o partido por discordar da permanência do deputado federal nas eleições 2022. 

Anitta fez uma publicação pedindo que Alessandro Molon agilize sua candidatura e o deputado questionou se teria o apoio da cantora. "Pois eu voltei do retiro espiritual achando que já tinha um candidato para votar. Estou te esperando", escreveu ela. 

Além de Anitta, Léo Jaime e Cissa Guimarães são outros famosos que foram às redes declarar apoio ao deputado apontando como motivo a discordância com as atitudes da executiva petista.

Molon x PT

A polêmica envolvendo o deputado federal Alessandro Molon e o PT no Rio de Janeiro começou quando os petistas esperavam que o PSB abrisse mão da vaga ao Senado em troca de apoio a Marcelo Freixo (PSB) que entrará na corrida pelo governo. 

O desejo dos petistas era que André Ceciliano (PT) fosse o escolhido para concorrer à cadeira no Senado. Porém, Molon não abriu mão de se candidatar iniciando a desavença com o partido de Lula. Como resultado, na última terça-feira (2), os petistas romperam o apoio a Marcelo Freixo

Compartilhe