Diário de São Paulo
Siga-nos
Violência na escola

Mãe encontra mensagem deixada por uma menina em um parque: ‘Sofro bullying e tenho medo de ir à escola’

A mulher divulgou o texto nas redes sociais e caso chocou os internautas

Criança alegou no texto sofrer intimidações todos os dias - Imagem: Freepik
Criança alegou no texto sofrer intimidações todos os dias - Imagem: Freepik

Publicado em 27/07/2022, às 12h16 Mateus Omena


Uma mãe que caminhava em um parque ficou chocada ao encontrar um bilhete deixado em um banco por uma menina que alegou sofrer bullying. Na mensagem, a criança afirmou que sofre agressões todos os dias e teme voltar para a escola.

O caso aconteceu em Gosport, em Hampshire, na Inglaterra. A imagem do texto da vítima foi compartilhada pela mulher nas redes sociais.

De acordo com o jornal britânico DailyMail, o texto encontrado no assento do parque foi escrito por uma menina chamada Chloe, de acordo com a assinatura. Na mensagem, ela denuncia a violência sofrida no ambiente escolar todos os dias e seu medo de voltar às aulas e de sair na rua.

Mensagem sobre Bullying
Texto escrito por menina inglesa sobre bullying sofrido na escola. Imagem: Reprodução/Facebook

“Basicamente meu maior problema é que eu sofro bullying todos os dias e, às vezes, eu tenho medo de ir à escola e de voltar andando para casa. O bullying precisa acabar!”, disse a criança no texto.

A mulher que encontrou o bilhete, Emma-Jane, tem filhos e ao ler os relatos de Chloe, ficou sensibilizada com o drama da menina e com a falta de amparo à vítima de bullying. Por isso, ela decidiu divulgar a mensagem no Facebook como um alerta para pais e crianças contra essa violência.

“Crianças, sejam gentis, por favor”, escreveu Emma-Jane na publicação.

Nos comentários do post, muitas mães se solidarizaram com Chloe e também revelaram que já tiveram que lidar com problemas relacionados ao bullying sofridos por seus filhos na escola.

“Minha filha odeia a escola por causa das crianças más. Isso me deixa tão triste”, escreveu uma mulher.

“A minha filha sofre bullying por ser gay. Ela foi ameaçada de morte, perseguida e agredida na escola. É absolutamente perturbador!”, relatou outra.

“Isso é de partir o coração, o mundo já é difícil o bastante sem isso. Eu escreveria algo embaixo para incentivá-la a obter apoio e deixá-la saber que ela não está sozinha”, disse um usuário na rede social. “Me lembro de me sentir assim no ensino médio em um certo estágio. Meu coração está com elas. Espero que o bullying pare logo e elas possam aproveitar a vida novamente”, acrescentou outro.

Sensibilizados, alguns internautas se ofereceram para dar qualquer apoio à Chloe e sua família. Já outros condenaram os pais das crianças que praticam o bullying contra os colegas.

“Isso me deixa triste. Se alguém precisar de ajuda para voltar da escola para casa, ficarei feliz em ajudar”, prontificou-se uma pessoa. “Eu culpo os pais pelo bullying. Eu nunca deixaria meus filhos serem assim”, criticou outra.

Compartilhe