Diário de São Paulo
Siga-nos
Aeroportos

Aeroportos Brasileiros recebem mais de 100 milhões de passageiros em 2023

Os dados revelam um aumento de 5,1% no volume total de passageiros em comparação com o ano anterior

Aeroportos Brasileiros recebem mais de 100 milhões de passageiros em 2023. - Imagem: reprodução freepik
Aeroportos Brasileiros recebem mais de 100 milhões de passageiros em 2023. - Imagem: reprodução freepik

Lillia Soares Publicado em 22/12/2023, às 16h01


Nesta sexta-feira (22/12), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) divulgou que mais de 100 milhões de pessoas transitaram pelos aeroportos brasileiros em 2023.

Durante o período entre janeiro e novembro, o transporte aéreo no Brasil atingiu a marca de 102,6 milhões de passageiros. Dentro desse total, 83,5 milhões correspondem a passageiros em voos domésticos, enquanto 19,1 milhões realizaram viagens internacionais.

Os dados de 2023, conforme informações do portal Metrópoles,  revelam um aumento de 5,1% no volume total de passageiros em comparação com o ano anterior, que registrou 97,6 milhões de viajantes. Surpreendentemente, antes mesmo do término deste ano, já foi superada a marca total de 2022. 

Além disso, no mês de novembro deste ano, o mercado doméstico apresentou o transporte de 7,6 milhões de passageiros, indicando um crescimento anual de 2,7%. Paralelamente, no setor internacional, houve o transporte de 1,7 milhão de passageiros, representando um notável aumento de 19,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo dados fornecidos pela Anac, houve um aumento de 2,3% na procura por voos domésticos em novembro, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Notavelmente, a oferta de voos domésticos permaneceu inalterada em relação ao ano passado.

Quanto aos voos internacionais, observou-se um crescimento expressivo tanto na demanda, com um aumento de 15,2%, quanto na oferta, que registrou um incremento de 14%. Esses números refletem não apenas o dinamismo do mercado doméstico, mas também indicam uma forte expansão no setor internacional, evidenciando a crescente preferência por voos além das fronteiras nacionais.

Compartilhe