Diário de São Paulo
Siga-nos

PF confirma que restos mortais encontrados na Amazônia são do jornalista Dom Phillips

Imagem PF confirma que restos mortais encontrados na Amazônia são do jornalista Dom Phillips

Publicado em 17/06/2022, às 00h00 - Atualizado às 19h16 Redação


A Polícia Federalconfirmou nesta sexta-feira (17) que os restos mortais encontrados na região do Vale do Javari (AM) são do jornalista inglês Dom Phillips. Segundo os investigadores, o resultado foi definido a partir da análise da arcada dentária.

As autoridades afirmaram também que devem confirmar em breve a identificação dos restos mortais do indigenista Bruno Araújo Pereira.

“A confirmação foi feita com base no exame de Odontologia Legal combinado com a Antropologia Forense. Encontram-se em curso os trabalhos para completa identificação dos remanescentes para a compreensão das causas das mortes, assim como para indicação da dinâmica do crime e ocultação dos corpos”, declarou à PF.

Em nota, a entidade informou também que asinvestigações indicam que não houve mandante ou organização criminosa envolvida no assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips. Até o momento, a apuração aponta que os suspeitos presos, Amarildo da Costa Oliveira e Oseney da Costa de Oliveira, agiram “sozinhos”.

Os restos mortais das vítimas foram localizados na quarta-feira (15), segundo anúncio feito pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

Por outro lado, o superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Alexandre Fontes, revelou na quarta-feira que Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como “Pelado”, confessou que estava envolvido no assassinato de Pereira e Phillips.

O jornalista e o indigenista desapareceram no dia 5 de junho, enquanto faziam uma viagem na terra indígena do Vale do Javari.

Segundo os investigadores, os dois homens teriam sido mortos a tiros e os corpos deles esquartejados e enterrados. Além dos irmãos Oliveira, outras três pessoas são investigadas pelas autoridades. Na quinta-feira (16), a PF cumpriu um mandado de busca e apreensão na casa de um dos suspeitos de envolvimento no crime, em Atalaia do Norte.

Até o momento, não informações suficientes para determinar o motivo do crime, no entanto a PF apura se há relação com a atividade de pesca ilegal e tráfico de drogas no Vale do Javari. A região é conhecida como a segunda maior terra indígena do país, mas também pelos conflitos ligados ao desmatamento e ao garimpo.

Compartilhe