Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Sem categoria

Memória curta

Publicado

em

Memória curta

Será que esquecemos ou nos permitimos esquecer?

Daiani Mistieri

 

 

 

O primeiro ponto que eu gostaria de lembrar é a questão da China, as acusações graves e sem prova alguma nas quais o país foi envolvido pelo presidente Jair Bolsonaro, assim como por seus familiares e pessoas próximas, como os ministros das Relações Exteriores, o Chanceler Ernesto Araújo e o da pasta da Educação, Abrahan Weintraub. Nós vamos esquecer isso?

Um segundo ponto é que o presidente falou há pouco tempo, durante uma visita aos EUA, ter provas de fraudes nas últimas eleições. Aonde elas estão? Esquecemos?
Vale lembrar que o presidente frequentemente ajoelha e bate continência nessas visitas. Ainda que não exista uma subordinação militar em relação ao presidente Trump, se submete (e nos submete) a uma ação que, em linguagem, militar significa “bato continência para quem é meu superior. Esquecemos?

Depois Bolsonaro voltou dos EUA afirmando que o COVID-19 é uma “gripezinha” e também que por ser um atleta seria pouco, ou nem seria, afetado pelo vírus. Várias pessoas de seu gabinete além de Ministros de Estado contraíram o vírus e, mesmo assim ele se recusou a mostrar seus testes. Esquecemos?

Foi para uma caminhonete dizer em alto e bom tom que “não vamos negociar, não vamos aceitar e não vamos FAZER A VELHA POLÍTICA”.
E o que tem mostrado é exatamente o que ele fez na Câmara dos Deputados durante 30 anos, VELHA POLÍTICA. Esquecemos?

Agora Bolsonaro nos dá amostras de que o que discursou e o que o fez, seguramente, ser eleito, que era a luta contra a corrupção, serve até o momento em que chega perto do seu círculo familiar, destituindo então o Superintendente da Polícia Federal, Maurício Valeixo, provocando desta forma a demissão do Ministro da Justiça, Sergio Moro, assim como provocou a demissão do Ministro da Saúde, Henrique Mandetta, na semana passada. Esquecemos?

Esquecemos que ele afirmou ser apenas uma “gripezinha”, que agora temos milhares de mortos e assistimos diariamente situações trágicas como a do Estado do Amazonas?

Esquecemos que o presidente disse que não apoiaria acordos ambientais como o de Paris e nós estamos enfrentando hoje, neste momento, um recrudescimento do desmatamento da Amazônia. Ninguém fala abertamente ou é pouquíssimo divulgado, porque estão todos envolvidos com a Pandemia. Isso deixa de ser um grande problema? Esquecemos?

Até quando vamos permitir que um presidente fale e faça o que quer, como ele quer, da maneira que ele quer, desrespeitando às instituições públicas, privadas e o povo brasileiro? Vamos esquecer isso também?

 

mais lidas