Siga nossa Redes

Sem categoria

Fachin cobra manifestação de Aras sobre conclusão de inquérito contra Maia

Redação

Publicado

em

Fachin cobra manifestação de Aras sobre conclusão de inquérito contra Maia

Caso envolve repasses de caixa dois da Odebrecht ao deputado e já foi concluído pela Polícia Federal

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou que o procurador-geral da República Augusto Aras se manifeste com urgência sobre a conclusão de um inquérito contra o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), que apura repasses de caixa dois da Odebrecht. Fachin proferiu despacho nesta terça-feira determinando o envio “imediatamente” de um ofício a Aras pedindo uma manifestação sobre o assunto.

A Polícia Federal  (PF) concluiu essa investigação em agosto de 2019 e acusou Maia e seu pai, o vereador César Maia, dos crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro. Na ocasião, Fachin deu o prazo de 15 dias para a Procuradoria-Geral da República (PGR) decidir se apresentava denúncia ou arquivava o caso, mas até hoje não houve um posicionamento. A então procuradora-geral da República Raquel Dodge deixou o cargo sem dar um desfecho ao caso, mas Aras tampouco tomou uma definição.

O GLOBO revelou no último dia 31 que Aras desarquivou e reabriu outro inquérito contra Maia, sobre pagamentos da OAS, após autorização de Fachin. Neste caso, a PGR solicitou o aprofundamento das investigações com novas diligências pela PF.

Mas a investigação sobre a Odebrecht permanece parada. Em maio, Fachin já havia cobrado Aras sobre o assunto, mas a PGR respondeu que uma definição dependeria do pedido de desarquivamento da investigação sobre pagamentos da OAS. Fachin, entretanto, apontou que se tratava de duas investigações diferentes, com diferentes objetos e sobre diferentes períodos. Por isso, o ministro do STF voltou a cobrar um posicionamento da PGR.

“Considerando o transcurso dos prazos estipulados, seja no inquérito, seja na posterior petição avulsa a ele vinculada, urge colher manifestação do Ministério Público Federal. Sendo assim, oficie-se imediatamente ao e. Sr. Procurador-Geral da República”, despachou Fachin.

.
.

.

Agência O Globo

Publicidade
Publicidade

mais lidas