Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Esportes

Conhece o goleador Liliu? Rival do Corinthians encara jogo como chance de abrir portas no Brasil

Publicado

em

Conhece o goleador Liliu? Rival do Corinthians encara jogo como chance de abrir portas no Brasil

Atacante de 31 anos já marcou dois gols na Sul-Americana em derrotas do Sport Huancayo

Você por acaso sabe o nome do artilheiro do Sport Huancayo-PER, adversário do Corinthians na noite desta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), em Lima, pela terceira rodada da Sul-Americana?

Se você não tiver ideia, tudo bem, você não está só: a verdade é que pouquíssimas pessoas sabem como ele se chama.

Aos 31 anos, Ellinton Antonio Costa Morais desde muito cedo virou “Liliu” dentro de casa. Apelido como ficou conhecido no futebol.

Nascido em Bauru, no interior de São Paulo, ele começou na base do Desportivo Brasil e partiu para o Westerlo, da Bélgica, antes mesmo de estrear pela equipe profissional.

– O apelido veio da infância por causa da minha irmã (Elisie), que é um pouco mais velha que eu. Quando ela começou a falar, não conseguia dizer Ellinton, já que para uma criancinha é difícil. Ela tinha o apelido de Lili dado pela minha tia. E acho que pensava: “Se sou a Lili, ele é o Liliu”. E aí ficou esse apelido, é a forma como fiquei conhecido na vida pessoal e também na minha carreira.

Liliu ficou dois anos e meio na Bélgica e depois rodou por vários outros mercados alternativos: Kuwait, Chipre, Israel, Malta, Estônia, Suécia e Finlândia. Em dezembro de 2020, assinou com o Huancayo e voltou a disputar partidas na América do Sul. Ele é o único jogador brasileiro da liga peruana.

– O mais atrativo para mim foi disputar a Sul-Americana. Depois de tanto tempo na Europa, eu não pensava em sair de lá, mas tive essa oportunidade e fechei. Era um projeto bacana, com a oportunidade de jogar uma competição continental, mostrar meu futebol em outro continente e agora também para o Brasil, onde minha família e meus amigos estão acompanhando.

Desde que chegou, Liliu disputou nove partidas e marcou cinco gols. Fez, aliás, nos últimos quatro jogos da equipe, inclusive nas derrotas por 5 a 1 para o Peñarol e 2 a 1 para o River Plate-PAR. Agora, diante do Corinthians, ele sabe que mais uma vez o time encontrará dificuldades.

– Estamos tentando aprender com nosso erros. O resultado foi elástico contra o Peñarol (5 a 1), mas eles se aproveitaram dos nossos erros. Foram três gols de bola parada no primeiro tempo. Em torneio internacional, time grande não vacila. Contra o River, acabamos dando dois gols para eles. Temos de corrigir e não falhar mais no próximo jogo.

– Espero que eu possa ter um bom jogo, eu e minha equipe, que a gente possa ter um resultado bom. Não posso dizer que desde o início da Sul-Americana não estava pensando neste jogo contra o Corinthians. Será especial, quero mostrar, quero ajudar com gols, assistências e uma boa exibição.

Com contrato até novembro, Liliu admite que vê nestes jogos contra o Corinthians uma chance de abrir novamente portas no futebol brasileiro. Em 2013, ele teve uma curtíssima passagem pelo CRB, com três jogos e um gol. Acertou a saída ainda em fevereiro, após a queda na Copa do Nordeste.

– Futebol é momento, e estou vivendo um bom. Quero seguir esse caminho (de voltar ao Brasil), e isso passa por ter um bom jogo na quinta-feira. Sei a vitrine que é jogar contra um dos maiores times do Brasil. Acredito que, tendo um bom jogo, muitas portas poderão se abrir – declarou.

Liliu na chegada ao treino do Sport Huancayo, do Peru — Foto: Divulgação/Huancayo

Liliu na chegada ao treino do Sport Huancayo, do Peru — Foto: Divulgação/Huancayo

Um dos melhores momentos de Liliu em números de gols na Europa aconteceu na Estônia, quando defendeu o Nomme Kajiu. Em 2017, fez 17 gols em 21 partidas. No ano seguinte, fez 31 em 32 jogos. Em 2019, no último ano de contrato, fez mais dez em 25 partidas. Os números são do site oGol.

Em 2018, aliás, ele chegou a liderar o prêmio “Cuteira de Ouro” na Europa e foi tema de reportagem do Esporte Espetacular, da TV Globo. Confira abaixo:

Brasileiro que joga na Estônia lidera o prêmio Chuteira de Ouro

.

.

.

Fonte: Ge – Globo Esporte.

mais lidas