Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Mundo

Clínicas de eutanásia na Alemanha só aceitam pacientes vacinados contra Covid

Publicado

em

Clínicas de eutanásia na Alemanha só aceitam pacientes vacinados contra Covid

Associação Alemã de Eutanásia explica em site que preparativos para o procedimento, incluindo exames médicos, incluem ações que exigem proximidade física entre o paciente e voluntários, e que esses contatos podem proporcionar a transmissão do coronavírus. Suicídio assistido é permitido no país desde fevereiro do ano passado.

Pacientes que optarem pelo suicídio assistido na Alemanha só poderão solicitar o procedimento se tiverem sido vacinados contra a Covid ou se recuperado da doença, segundo uma nova diretriz adotada pela Verein Sterbehilfe, a Associação Alemã de Eutanásia.

Em um comunicado em seu site, a associação explica que os preparativos para o procedimento, incluindo exames médicos, incluem ações que exigem proximidade física entre o paciente e voluntários.

Comunicado no site da Verein Sterbehilfe, a Associação Alemã de Eutanásia, sobre vacinas contra Covid — Foto: Reprodução/Verein Sterbehilfe

Comunicado no site da Verein Sterbehilfe, a Associação Alemã de Eutanásia, sobre vacinas contra Covid — Foto: Reprodução/Verein Sterbehilfe

E esses contatos, acrescenta, podem proporcionar a transmissão do coronavírus. “A proximidade humana, no entanto, é um pré-requisito e um terreno fértil para a transmissão do coronavírus”, diz o texto publicado no site, em alemão e inglês.

Suicídio assistido

 

Juiz Andreas Vosskuhle anuncia a decisão do no Tribunal Constitucional Federal da Alemanha sobre uma lei de 2015 que proibia o suicídio assistido  — Foto: Uli Deck / dpa / AFP

Juiz Andreas Vosskuhle anuncia a decisão do no Tribunal Constitucional Federal da Alemanha sobre uma lei de 2015 que proibia o suicídio assistido — Foto: Uli Deck / dpa / AFP

O suicídio assistido passou a ser permitido na Alemanha após uma decisão do Tribunal Constitucional Federal, em 26 de fevereiro de 2020, que declarou inconstitucional uma lei de 2015, que penalizava assistência ao suicídio “em caráter comercial”.

.

.

.

G1

mais lidas