O estado de São Paulo encerra a semana neste sábado (3) com mais de 5 mil mortes confirmadas por Covid-19. Mais uma vez o estado bateu o recorde semanal de vítimas. O total de vítimas da doença agora é 76.750.

No último sábado (27), a semana havia terminado com 4.333 mortes; já desde domingo (28) foram 5.003 mortes. A tendência de alta já dura mais de um mês no estado de São Paulo.

Durante a primeira onda da pandemia São Paulo nunca chegou a 2 mil mortes confirmadas em uma única semana. O aumento dos números começou no mês passado, que foi o mais letal de toda a pandemia no estado.

Foram 15.159 novas vítimas em março, que no dia 23 já havia se tornado o mês com o maior número de mortes. O recorde mensal anterior, de julho do ano passado, era de 8.234 mil óbitos.

Funcionários trabalham em sepultamentos e abertura de novas covas no Cemitério da Vila Formosa, o maior da América Latina, na zona leste de São Paulo, nesta quinta-feira, 01. O aumento do número de óbitos fez a prefeitura da capital autorizar sepultamentos à noite. No cemitério de Vila Formosa, um gerador de energia já foi instalado perto das covas. O balanço municipal mais recente, de quarta-feira, 31, aponta 744.477 casos e 22.068 óbitos pelo novo coronavírus confirmados na cidade de São Paulo. Ao todo, 2.334 pessoas estão internadas com suspeita ou confirmação de covid-19. — Foto: ROBERTO COSTA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Funcionários trabalham em sepultamentos e abertura de novas covas no Cemitério da Vila Formosa, o maior da América Latina, na zona leste de São Paulo, nesta quinta-feira, 01. O aumento do número de óbitos fez a prefeitura da capital autorizar sepultamentos à noite. No cemitério de Vila Formosa, um gerador de energia já foi instalado perto das covas. O balanço municipal mais recente, de quarta-feira, 31, aponta 744.477 casos e 22.068 óbitos pelo novo coronavírus confirmados na cidade de São Paulo. Ao todo, 2.334 pessoas estão internadas com suspeita ou confirmação de covid-19. — Foto: ROBERTO COSTA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

Na primeira semana de março, o número foi 1.989 mortos por Covid-19 no estado. Entre a primeira e a última semana do mês, o estado registrou um aumento de 152% nas mortes confirmadas.

Se o estado de São Paulo fosse um país, estaria em 11º lugar em ranking mundial dos que possuem o maior número absoluto de óbitos pela doença.

De sexta-feira (1) para este sábado foram confirmados 7.026 novos casos de infecção. Oficialmente, um total de 2,5 milhões de pessoas foram contaminadas no estado.

Leitos do Hospital de Campanha Pedro Dell'Antonia, que atende pacientes com a COVID-19 no município de Santo André, na Grande SP, em março de 2021. — Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Leitos do Hospital de Campanha Pedro Dell’Antonia, que atende pacientes com a COVID-19 no município de Santo André, na Grande SP, em março de 2021. — Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Pressão no sistema de saúde

 

Com mais de 31 mil pacientes internados com suspeita ou confirmação de Covid-19 em toda a rede pública e privada, o estado também enfrenta pressão intensa no sistema de saúde.

Segundo o último balanço da Secretaria Estadual da Saúde, divulgado na quarta-feira (31), havia 31.175 internados, sendo 12.961 pacientes em leitos de UTI e 18.214 em enfermaria.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI eram de 89,9% no estado e de 88,5% na Grande São Paulo.

Segundo levantamento realizado pela TV Globo e pelo G1, quase 500 pessoas já morreram na fila por um leito de UTI no estado.

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.