Siga nossa Redes

Cidades

Sem brisas

Dia a Dia

Publicado

em

Sem brisas

A prisão de Laurence Casagrande Lourenço, presidente da Companhia Energética de São Paulo (Cesp), efetuada pela Polícia Federal, ontem, em São Paulo, causou espanto na região, pois ele é natural de Votuporanga, onde seu pai ainda mora.

O turbilhão em que está metido o homem das brisas suaves, segundo o Ministério Público envolve pelo menos R$600 milhões. Este valor, dizem os investigadores e fruto da onda de superfaturamento em diversas etapas e regiões do Rodoanel. Para espanto ainda maior, o votuporanguense é apontado com alvo principal da operação pedra no caminho.

A fisgada que o Ministério Público e a Polícia Federal deram mostrou que no ninho tucano também tem peixe grande. Laurence é apaniguado há 17 anos. Já passou por lugares importantes como a Secretaria da Segurança e Dersa e outros. O que a sociedade espera é que os R$600 milhões, devidamente corrigidos, claro, voltem aos cofres públicos.

Publicidade

mais lidas