Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Saúde

Prefeitura de SP espera receber lotes de vacina para iniciar aplicação de dose de reforço contra Covid em profissionais de saúde

Publicado

em

Prefeitura de SP espera receber lotes de vacina para iniciar aplicação de dose de reforço contra Covid em profissionais de saúde

A Prefeitura de São Paulo espera receber do governo federal nos próximos dias novos lotes de vacinas contra a Covid-19 para iniciar a aplicação da dose de reforço em profissionais de saúde.

Na sexta (24), a gestão municipal pediu ao governo estadual e ao Ministério da Saúde a inclusão desses trabalhadores no grupo prioritário para receber a doses de reforço.

Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, o Ministério da Saúde autorizou atendeu ao pedido e autorizou a inclusão do grupo. A prefeitura aguarda o envio de mais doses e do instrutivo

“O Ministério autorizou, liberou na sexta-feira, mas ainda não nos mandou não só um instrutivo, as orientações para essa aplicação, como também as doses. Nós esperamos receber as doses para aplicação nos profissionais da saúde o mais rapidamente possível, ainda essa semana. Aqui na cidade de São Paulo, os profissionais da linha de frente são algo em torno de 224 mil profissionais”, disse Aparecido em entrevista à GloboNews nesta segunda-feira (27).

 

O grupo foi um dos primeiros a serem imunizados no país. Logo após aprovação da Anvisa, governo de SP aplicou na enfermeira Mônica Calazans a 1ª dose de vacina contra Covid-19 no Brasil.

A solicitação foi feita após a cidade registrar crescimento da contaminação, principalmente dos profissionais que atuam na linha de frente da pandemia.

No documento, a secretaria municipal da Saúde afirma que um estudo mostrou elevação do número de servidores e terceirizados afastados por Covid-19 a partir de seis meses da vacinação completa.

Na última quinta (23), a prefeitura abriu a lista da xepa aos profissionais de saúde que tenham mais de 18 anos e estejam totalmente imunizados há pelo menos seis meses.

A lista de espera visa não desperdiçar doses da vacina, e a aplicação está sujeita a sobra ao final do dia em cada uma das UBSs da capital. Por dia, as unidades têm aplicado, em média, de 1,8 mil a 2 mil doses.

Vacinação na capital

 

A capital aplica a dose de reforço em pessoas imunossuprimidas com mais de 18 anos que tomaram a última dose do esquema vacinal há pelo menos 28 dias.

Também podem receber o reforço idosos com mais de 70 anos que tenham tomado a última dose do esquema vacinal há ao menos seis meses.

De acordo com Aparecido, considerando-se apenas os profissionais de saúde já imunizados, há um grupo de cerca de 400 mil pessoas que já podem tomar essa dose de reforço.

O Instrutivo Nº 36, documento da Secretaria Municipal da Saúde, atualizado nesta quarta-feira (22), determina que o reforço nesses grupos será feito com qualquer imunizante disponível.

Na prática, no entanto, a tendência é que isso seja feito com o imunizante da Pfizer, o mais encontrado nos postos de imunização hoje, de acordo com o secretário.

.

.

.

.

.

G1

mais lidas