Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Polícia

Polícia Civil faz operação contra quadrilha envolvida em mega-assalto a empresa de valores em Araçatuba

Publicado

em

Polícia Civil faz operação contra quadrilha envolvida em mega-assalto a empresa de valores em Araçatuba

Polícia Civil faz operação contra quadrilha envolvida em mega-assalto a empresa de valores em Araçatuba

A Polícia Civil do Estado de São Paulo, por meio da Delegacia Seccional de Araçatuba, está cumprindo 171 mandados judiciais em cinco estados e em penitenciárias, nesta quinta-feira (28), durante a Operação Homem de Ferro. Ao todo, estão sendo cumpridos 24 mandados de prisões temporárias e 147 mandados de busca e apreensão.

Duas pessoas foram presas até as 9h e foram apresentadas na delegacia da Polícia Civil de Araçatuba. Ainda não há informações se esses suspeitos foram encontrados realmente em Araçatuba ou em alguma outra cidade da região. Um homem também foi preso em Rio Claro (SP), suspeito de ter matado um policial civil na ação criminosa.

A operação é realizada simultaneamente em algumas regiões do Estado de São Paulo: capital, Grande São Paulo, região de Campinas, Piracicaba, Rio Claro, Presidente Prudente e Araçatuba, além do Mato Grosso do Sul, Goiás, Piauí e Minas Gerais; e em penitenciárias.

O objetivo da ação é prender uma quadrilha envolvida no roubo à empresa de valores Protege, em Araçatuba, no dia 16 de outubro de 2017.

Na época, os criminosos, armados com um arsenal de guerra, explodiram o prédio da empresa e roubaram R$ 10 milhões. O assalto terminou com a morte de um policial civil. Câmeras de segurança registraram as primeiras ações do grupo. 

Polícia faz operação para prender quadrilha de roubo a banco e transportadora de valores

Polícia faz operação para prender quadrilha de roubo a banco e transportadora de valores

No momento, segundo a polícia, participam da megaoperação cerca de 600 policiais civis, 150 viaturas, além do helicóptero Pelicano da Polícia Civil.

O roubo

Durante as investigações, que duraram nove meses, a polícia apurou como a quadrilha planejou e executou o roubo em Araçatuba.

Cerca de 30 criminosos atearam fogo em veículos para bloquear a saída de viaturas do quartel da Polícia Militar, que fica perto do local do roubo.

Os suspeitos também atiraram contra a entrada do quartel para impedir a saída dos policiais, e houve troca de tiros. Na sequência, outro grupo foi até a empresa de valores e usou dinamite para explodir o prédio.

O policial civil André Luís Ferro da Silva, do Grupo de Operações Especiais (GOE), foi baleado durante a ação e morreu na Santa Casa da cidade.

Os ladrões também usaram um caminhão canavieiro para bloquear a pista da Rodovia Marechal Rondon, no sentido Birigui-Araçatuba. O grupo rendeu o motorista e deixou o veículo atravessado na pista, impedindo a chegada da polícia.

Assim que a quadrilha seguiu para Araçatuba, um dos motoristas decidiu retirar o caminhão da pista, liberando a passagem. A interdição durou cerca de 10 minutos.

Parte de prédio da empresa de valores Protege ficou destruída (Foto: Arquivo pessoal)

Parte de prédio da empresa de valores Protege ficou destruída (Foto: Arquivo pessoal)

Policial civil é morto após quadrilha explodir prédio de empresa de valores em Araçatuba (Foto: Arquivo Pessoal)

Policial civil é morto após quadrilha explodir prédio de empresa de valores em Araçatuba (Foto: Arquivo Pessoal)

mais lidas