Diário de São Paulo
Siga-nos

“Mãe fora da caixa”: delícia e loucura de uma sessão de teatro para mães e bebês

Uma das maiores vontades de uma recém-mãe - sei porque minha filha ainda é pequena e você que é mãe pode confessar - é sair de casa, respirar um pouco. Há

“Mãe fora da caixa”: delícia e loucura de uma sessão de teatro para mães e bebês
“Mãe fora da caixa”: delícia e loucura de uma sessão de teatro para mães e bebês

Publicado em 19/01/2020, às 00h00 - Atualizado em 20/01/2020, às 00h13 Redação


Peça inspirada no livro do mesmo nome está em cartaz em São Paulo e conta a “sessão bebê bem-vindo” a cada 15 dias

Uma das maiores vontades de uma recém-mãe – sei porque minha filha ainda é pequena e você que é mãe pode confessar – é sair de casa, respirar um pouco. Há algumas opções de passeios para adultos que recebem também os bebês, como o Cine Materna. Agora essa ideia chegou ao teatro.

Depois de uma temporada no Rio de Janeiro, a peça ” Mãe fora da caixa ” – um monólogo com Miá Mello que discute diversos temas da maternidade com muito humor e emoção inspirado no livro e instagram de mesmo nome – está em cartaz em São Paulo e faz, a cada 15 dias, uma sessão especial chamada de “bebê bem-vindo”. Assim como o CineMaterna, nela os pais podem leva seus filhos de até 1 ano e meio. A primeira sessão na capital paulista será no dia 26 de janeiro, às 11h.

E pela experiência vivida no Rio de Janeiro, alguns bebês se encantam com as cores do cenário e outros apenas choram e pedem para mamar. Trocar a fralda no meio da sessão? Sim, isso também acontece! E imagina a loucura que é para Miá Mello , que interpreta a “Mãe fora da caixa” nesse monólogo segurar uma hora e meia de espetáculo no meio de tudo isso?

“Quando eu fiz a primeira sessão, pensei: ‘Meu Deus, esquece tudo! É impossível’, porque é muito barulho, é muita coisa que acontece ao mesmo tempo, é mãe amamentando, é mãe que levanta, é fralda, é troca… Mas, assim, por alguma mágica da vida, existe uma total capacidade do meu ser de fazer a peça assim”, fala a atriz, que também é mãe.

“Eu consigo de alguma forma focar, deixo tudo de lado e na hora que eu me envolvo ali com a plateia, é uma das coisas mais bonitas que eu já vivi”, explica Miá. “É muito forte, é muito emocionante fazer para essa plateia que é tão dirigida, que é tão focada, é tão desfocada e tão focada ao mesmo tempo porque de um tudo acontece”, completa.

De mãe para mãe

A peça “Mãe fora da caixa” mostra as dificuldades do puerpério – período logo depois do parto – de forma sincera e também bem-humorada, mas também fala sobre os perrengues da maternidade de forma geral – como lidar com conselhos alheios o tempo todo, encarar solidão, culpa – e das delícias da vida mãe. É um espetáculo muito voltado para a mulher, mas que também conversa com pais e toda a família.

Segundo Miá, estar no palco e falar isso para aquela mãe que está saindo de casa pela primeira vez depois do nascimento do filho é algo ainda mais emocionante.

“Lembro que a primeira vez que eu entrei para fazer, eu entrei na plateia e comecei a chorar, porque eu fiquei tão emocionada de ver aquelas mães com bebês pequenos e de ver que a gente estava abrindo uma possibilidade e começando uma iniciativa para aquela mãe sair de casa para se divertir um pouco, para trocar e para olhar para pessoas que estão passando pelo mesmo momento da vida que ela”, comenta a atriz.

E ela ainda dá uma dica. A peça é bem musical e, nesse momento, o bebê – caso esteja estranhando aquele ambiente novo – pode aproveitar e relaxar. “Acaba formando um corredor de mães e pais que ficam na lateral do teatro ninando e dançando conforme a música, é muito legal”.

Serviço

Mão fora da caixa – a peça
Local: São Paulo – Teatro das Artes (Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3970 – Store 409 – Pinheiros, São Paulo)
Horários: sexta e sábado às 21h e domingo às 18h
(Obs: sessão bebê bem-vindo, domingo, às 11h da manhã).

IG

Compartilhe