Diário de São Paulo
Siga-nos

Mãe de jovem morto no RJ ganha indenização de Thiago Gagliasso e conta como usará o dinheiro

Imagem Mãe de jovem morto no RJ ganha indenização de Thiago Gagliasso e conta como usará o dinheiro

Publicado em 05/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 13h13 Redação


A dona de casa Adriana Santana de Araújo, mãe de Marlon, um dos 28 jovens mortos na ação policial mais letal da história do Rio de Janeiro, venceu o processo por danos morais contra o ator Thiago Gagliasso e receberá R$ 10 mil em indenização.

A mulher decidiu que usará a quantia para a distribuição de quentinhas para moradores de rua da capital fluminense.

Drica, apelido dado à Adriana, perdeu o filho durante a operação do Jacarezinho em 6 de maio de 2021. Das 13 investigações do Ministério Público, 10 – relacionadas aos 24 mortos – foram arquivadas e uma segue em andamento. Apenas duas denúncias foram aceitas.

Em seguida, a mãe teve sua imagem associada ao tráfico de drogas ao ser confundida em um vídeo com uma outra que portava um fuzil.

O ator Thiago Gagliasso compartilhou a imagem da mulher com a arma e afirmou que se tratava de Drica, mesmo depois que os investigadores comprovaram que a dona de casa não estava presente naquela cena.

De acordo com a condenação, homologada na última terça-feira (28), o ator não apenas deverá pagar a indenização, como também terá que publicar uma retratação com o mesmo alcance da publicação de acusação em até cinco dias. Ele deverá deixar claro que a mulher apontada no vídeo não é Adriana Araújo.

Em entrevista ao portal G1, a mulher declarou: “Até essa condenação, não sabia quem era Thiago Gagliasso, nunca tinha ouvido falar dele. Sabia quem era o Bruno Gagliasso, que sempre acompanhei e é uma pessoa edificante. Fui saber que esse cara era irmão do Bruno quando ele apareceu para falar de mim e da minha família. Achei boa a condenação. Só lamento que ele use o sobrenome Gagliasso porque mancha a imagem do Bruno, que é uma boa pessoa. Esse cara é um nada. Era isso que eu queria falar para ele nas audiências do processo que ele não foi. Ele é um nada. Mas nem assinar as convocações para as audiências, ele assinou”.

Em suas redes sociais, o ator se pronunciou no domingo (3) sobre a condenação em tom irônico: “Bom dia para quem acordou condenado e sequer foi notificado do processo”.

Com a quantia de R$ 10 mil, Drica pretende implementar seu projeto social “Craque é Jesus”, com o qual prestará assistência aos moradores de rua e dependentes químicos na cidade do Rio de Janeiro, por meio da distribuição de alimentos.

“Toda semana distribuo de 60 a 100 quentinhas nas cracolândias da cidade. Na verdade, saio com a comida e vou distribuindo para quem encontrar na rua. Nem sempre tenho ajuda de doações, então sai mesmo do meu bolso. Além das quentinhas, queria levar alguma coisa para presos que perderam as mães e não recebem nenhum tipo de ajuda”, explicou.

Compartilhe