Diário de São Paulo
Siga-nos
Saúde

Pesquisadores encontram microplásticos em testículos humanos pela primeira vez

As substâncias podem estar ameaçando saúde reprodutiva masculina

Pesquisadores encontram microplásticos em testículos humanos pela primeira vez - Imagem: Reprodução/Freepik
Pesquisadores encontram microplásticos em testículos humanos pela primeira vez - Imagem: Reprodução/Freepik

Gabrielly Bento Publicado em 21/05/2024, às 16h49


Em uma descoberta alarmante, cientistas da Universidade do Novo México, nos Estados Unidos, detectaram pela primeira vez a presença de microplásticosem testículos humanos.

A pesquisa, publicada na revista Toxicological Sciences em 15 de maio de 2024, analisou 47 amostras de testículos de cães e 23 de humanos, e encontrou microplásticos em todos os indivíduos.

Segundo o site O Globo, a quantidade média de microplásticos no tecido testicular humano foi de 329,44 microgramas por grama, quase três vezes maior do que nos cães, que foi de 122,63 microgramas por grama de tecido.

“No início, duvidei que os microplásticos conseguissem penetrar no sistema reprodutor. Quando recebi pela primeira vez os resultados para cães, fiquei surpreso. Fiquei ainda mais surpreso quando recebi os resultados para humanos”, falou o médico Xiaozhong Yu, líder do estudo.

Embora a contagem de espermatozoides em humanos não tenha sido realizada neste estudo devido à natureza das amostras (tecidos testiculares de cadáveres), os resultados em cães foram medidos. A análise do espermograma canino revelou que, com o aumento dos níveis acumulados, a quantidade de células reprodutivas nos animais diminuía.

Xiaozhong Yu afirma que é alarmante essa indicação de que o microplástico pode afetar negativamente a contagem de esperma.

“O plástico encontrado faz diferença nos impactos no organismo. O PVC, usado em muitos utensílios domésticos, por exemplo, pode liberar produtos químicos que interferem na espermatogênese e desregulam a função hormonal dos testículos”, falou o médico Xiaozhong Yu, líder do estudo.

Compartilhe  

últimas notícias