Diário de São Paulo
Siga-nos
Petrobras

Demitido da Petrobras, Prates cogita deixar o PT

Magda Chambriard, ex-diretora da ANP, será a nova presidente da petroleira

Demitido da Petrobras, Prates cogita deixar o PT - Imagem: Reprodução / Marcos Oliveira / Agência Senado
Demitido da Petrobras, Prates cogita deixar o PT - Imagem: Reprodução / Marcos Oliveira / Agência Senado

Gabriela Thier Publicado em 15/05/2024, às 14h54


Jean Paul Prates, demitido da Petrobras pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), expressou sua tristeza ao deixar a companhia na tarde desta quarta-feira (15). O executivo, filiado ao PT, admitiu estar abalado com sua saída e revelou incertezas quanto à sua permanência no partido após o ocorrido.
A demissão de Prates ocorreu em meio a conflitos com o governo, resultando em sua substituição por Magda Chambriard, ex-diretora da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Ao deixar a sede da estatal, Prates foi aplaudido pelos funcionários, que reconheceram sua gestão.
Durante sua breve avaliação, Prates destacou que uma de suas principais missões foi estabelecer uma política de preços para os combustíveis, seguindo um pedido de Lula para "abrasileirar os preços". Além disso, mencionou iniciativas operacionais e de gestão, incluindo investimentos em transição energética.
Apesar das circunstâncias de sua saída, Prates afirmou não considerar ter inimigos e expressou confiança de que deixaria uma Petrobras melhor para sua sucessora. Seu legado inclui esforços para fortalecer a empresa e garantir sua eficiência operacional em um cenário desafiador.

Compartilhe  

últimas notícias