Diário de São Paulo
Siga-nos

Blatter e Platini são absolvidos em julgamento por corrupção na Suíça

Imagem Blatter e Platini são absolvidos em julgamento por corrupção na Suíça

Publicado em 08/07/2022, às 00h00 - Atualizado às 12h55 Redação


O ex-presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o ex-presidente da Uefa, Michel Platini, foram absolvidos nesta sexta-feira por uma corte da Suíçaque os julgou por corrupção.

Em 2011, quando ocupavam esses cargos, Blatter fez um pagamento de 2 milhões de francos suíços (cerca de R$ 10 milhões hoje) para Platini, a título de “consultoria”.

Na acusação, o Ministério Público da Suíça argumentou que essa transferência se deu “sem base legal” e que serviu para “enriquecer ilegalmente Platini” às custas da Fifa.

Michel Platini antes do início do julgamento por fraude, na Suíça — Foto: Reuters

Michel Platini antes do início do julgamento por fraude, na Suíça — Foto: Reuters

O tribunal de Bellinzona, na Suíça, descartou a acusação e absolveu tanto Blatter quanto Platini – que pôde recuperar os 2 milhões de francos.

Na época, Platini era considerado o sucessor natural de Blatter, presidente da Fifa desde 1998. A publicação do caso em 2015 acabou com a carreira dos dois como dirigentes de futebol.

Blatter renunciou à presidência da Fifa e depois foi banido pelo Comitê de Ética da entidade. Platini também foi banido do futebol, mas sua pena foi reduzida pelo CAS – e termina neste ano.

Após o julgamento, Platini afirmou que pretende “ir atrás dos culpados” por sua situação.

– Depois de sete anos de mentiras e manipulação, a verdade veio à tona neste julgamento. Há culpados [que ele não nomeou] que não compareceram a este julgamento. Nós vamos nos encontrar novamente, porque eu não vou desistir da busca pela verdade.

Joseph Blatter afirmou que está “limpo de consciência” e que o tribunal provou que ele “não fez nada de errado”.

Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa — Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann

Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa — Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann

Compartilhe