Diário de São Paulo
Siga-nos

Jogadoras do Afeganistão disputam no Catar primeiro amistoso após escapar do Talibã

Um dos estádios da Copa do Mundo de 2022 recebeu nesta quarta-feira um amistoso histórico. Jogadoras do Afeganistão, que estão refugiadas no Catar após deixar

Jogadoras do Afeganistão disputam no Catar primeiro amistoso após escapar do Talibã
Jogadoras do Afeganistão disputam no Catar primeiro amistoso após escapar do Talibã

Publicado em 10/11/2021, às 00h00 - Atualizado às 20h34 Redação


Partida contra equipe local é realizada no Estádio Internacional Khalifa, que receberá jogos da Copa do Mundo de 2022

Um dos estádios da Copa do Mundo de 2022 recebeu nesta quarta-feira um amistoso histórico. Jogadoras do Afeganistão, que estão refugiadas no Catar após deixar seu país fugindo do regime Talibã, enfrentaram uma equipe local no Estádio Khalifa Internacional, em Doha.

Jogadoras do Afeganistão enfrentaram um equipe feminina do Catar em amistoso em Doha — Foto: Divulgação

Jogadoras do Afeganistão enfrentaram um equipe feminina do Catar em amistoso em Doha — Foto: Divulgação

A partida foi a primeira das afegãs desde que chegaram ao Catar, e a derrota por 5 a 0 para a equipe anfitriã foi um mero detalhe esportivo no encontro que teve significado muito além do gramado.

– O Catar está orgulhoso de sua posição única, que nos permitiu facilitar o transporte seguro de milhares de pessoas do Afeganistão, incluindo atletas da seleção feminina. É nosso prazer e privilégio apoiar essas pessoas enquanto trabalhamos junto a nossos parceiros na comunidade internacional para realocá-las com segurança – afirmou a ministra assistente das Relações Exteriores do Catar, Lolwah Al Khater.

Jogadora do Afeganistão (de branco) no amistoso contra uma equipe feminina do Catar — Foto: Divulgação

Jogadora do Afeganistão (de branco) no amistoso contra uma equipe feminina do Catar — Foto: Divulgação

Trabalhando em conjunto com parceiros internacionais, o país sede da Copa de 2022 facilitou a evacuação segura de mais de 70 mil pessoas do Afeganistão. O jogo foi realizado pelo Ministério das Relações Exteriores em parceria com o Comitê Supremo para Entrega e Legado da Copa, a Associação de Futebol do Catar (QFA) e o projeto catari Generation Amazing, lançado pelo Comitê Supremo como um programa de legado da Copa.

– Tem sido um privilégio organizar projetos que contribuam com essa causa nobre. Desde a chegada dos evacuados afegãos, nós criamos um espaço comunitário seguro dentro das instalações de moradia temporária com o objetivo de resgatar o senso de pertencimento e de propriedade dos jovens e suas famílias – afirmou o Secretário Geral do Comitê Supremo, Hassan Al Thawadi.

Amistoso entre uma equipe feminina do Catar e jogadoras do Afeganistão refugiadas no país — Foto: Divulgação

Amistoso entre uma equipe feminina do Catar e jogadoras do Afeganistão refugiadas no país — Foto: Divulgação

No fim de agosto, cerca de 80 jogadoras afegãs e familiares conseguiram deixar a capital Cabul, logo após a tomada do poder pelo Talibã, seguindo diretamente para o Catar. Lá, este primeiro grupo de refugiadas e refugiados se estabeleceu provisoriamente, antes de seguir para a Austrália.

Nos últimos meses, o Catar facilitou, em conjunto com inúmeras entidades internacionais de direitos humanos, a saída de aproximadamente 70 mil pessoas do Afeganistão na condição de refugiados.

.
.
.
Globo Esporte
Compartilhe