Diário de São Paulo
Siga-nos
Futuro!

Pioneira no programa de Cidades Criativas da Unesco, Santos será sede de evento para debater sustentabilidade

O evento será aberto ao público; veja a programação

O evento será aberto ao público, no Centro de Convenções Blue Med, na Ponta da Praia - Imagem: divulgação / Prefeitura de Santos
O evento será aberto ao público, no Centro de Convenções Blue Med, na Ponta da Praia - Imagem: divulgação / Prefeitura de Santos

Publicado em 16/07/2022, às 10h47 Jair Viana


Santos vai sediar a Expo Brazilian Creative Cities (Expo Cidades Criativas Brasileiras), de 18 a 22 de julho. O evento será aberto ao público, no Centro de Convenções Blue Med, na Ponta da Praia.
A abertura oficial, na próxima segunda-feira (18) às 10 horas com a presença do governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB).

Segundo a organização, o objetivo da Expo é receber pessoas de todo o Brasil que tenham interesse em conhecer a Rede de Cidades Criativas da Unesco, da qual Santos é membro desde 2015.

O Município é o primeiro a ter o selo de Cidade Criativa do Cinema na América Latina, em reconhecimento às suas políticas públicas de apoio ao setor audiovisual.

Serão debatidos na Expo os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a importância da consciência ambiental e da governança social e corporativa, além de temas englobados pela sigla ESG (Environmental, Social and Governance), e iniciativas de destaque de startups no mercado de produção cinematográfica.

EXPERIÊNCIAS

Com toda sua história de grandes produções, Santos vai apresentar algumas de suas experiências de sucesso na gestão pública, como o programa de alfabetização midiática, que visa desenvolver conhecimentos e atitudes para que as pessoas compreendam e avaliem o papel da mídia, além de incentivar a criação de produtos e conteúdo.

Em razão e seu empenho e desenvolvimento de projetos e também pelo trabalho, a Cidade incorporada à Media and Information Literacy Alliance (MIL), uma rede internacional da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Durante o evento, a cidade vai compartilhar suas realizações como as Vilas Criativas, outra iniciativa bem-sucedida.

Tendo como pilares a cultura e a criatividade, principais impulsionadores da revitalização urbana, Santos criou 10 Vilas Criativas em seus bairros mais carentes, atendendo atualmente mais de 8 mil pessoas por ano com qualificação profissional e atividades culturais, de convívio social, fortalecendo as capacidades civis e políticas de grupos menos favorecidos.

No ano passado mais de 3.200 alunos participaram de cursos de qualificação nas Vilas Criativas em áreas como gastronomia, moda e beleza, audiovisual, vendas e tecnologia. Neste ano, mais de 800 vagas foram oferecidas aos alunos. Com a continuidade da formação profissional, as comunidades também estão se beneficiando de atividades culturais, esportivas e recreativas gratuitas.

EXPO

A Expo vai reunir autoridades públicas e pessoas da sociedade interessadas nestes temas. Entre os palestrantes estão secretários municipais de Santos, representantes do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e da USP (Universidade de São Paulo), entre outros.

O evento é organizado pela Prefeitura de Santos e vários parceiros do setor empresarial, além do Governo do Estado de São Paulo, Sebrae-SP e o Centro de Convenções Blue Med/GL Eventos.

PROGRAMAÇÃO

Terça-feira

Na terça-feira (19), o pesquisador Ergon Cugler de Moraes Silva, do Observatório da Universidade de São Paulo (USP), fala sobre Economia Criativa e Desenvolvimento Sustentável com dados do Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação (Cellac).

Zuleica Goulart, coordenadora do Programa Cidades Sustentáveis, comenta sobre os avanços e desafios dos municípios brasileiros no assunto.

Os secretários do Meio Ambiente e da Educação de Santos, Marcos Libório e Cristina Barletta, respectivamente, apresentam como a Cidade se tornou a primeira do mundo a promulgar a Lei da Cultura Oceânica.

O historiador Carlos Alberto Pereira Júnior, gestor de cultura dos municípios de Iguape e Registro (SP), fala sobre Identidade Territorial e Economia Criativa.

A Doutora em Arquitetura e Urbanismo Ana Carla Fonseca, autora da primeira tese no Brasil sobre cidades criativas pela Universidade de São Paulo (USP), divide sua experiência de consultoria e curadoria em economia criativa e desenvolvimento territorial no painel Economia Criativa e Cidades Criativas.

Autora de livros pioneiros no assunto no País, Ana Carla Fonseca já atuou junto a mais de 250 empresas privadas e instituições, no Brasil e no exterior, incluindo a Organização das Nações Unidas (ONU) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Quarta-feira

Já na quarta-feira (20) o foco das discussões será o Cinema e a Economia Criativa, e a Secretária-Adjunta de Cultura de Santos, Raquel Pellegrini, abre a programação explicando como a Cidade se tornou polo da produção cinematográfica e o papel da Santos Film Commission, criada em 2005, para ser uma facilitadora e dar suporte técnico e logístico à indústria deste setor, despertando a vocação de “cidade-cenário”.

Em seguida, a produtora audiovisual Tammy Weiss comenta a atuação do Instituto Querô, uma organização sem fins lucrativos de Santos que usa o audiovisual para estimular talentos e promover a inclusão cultural de jovens moradores da periferia.

Débora Ivanov, sócia da Gullane Entretenimento, uma das principais produtoras brasileiras de conteúdo para cinema, televisão e mídias digitais, traça um panorama do setor audiovisual brasileiro.

Com mais de 25 anos de experiência no mercado, Débora foi diretora da Ancine, a Agência Nacional de Cinema, entre 2015 e 2019, e é uma das fundadoras do Instituto Querô.

A Secretária de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo de Santos, Selley Storino, dá sequência ao painel abordando o projeto das Vilas Criativas, uma experiência bem-sucedida da Cidade que oferece qualificação profissional nas áreas de gastronomia, moda e beleza, vendas e tecnologia, atividades culturais, esportivas e de convívio social nas dez unidades instaladas nos bairros de maior vulnerabilidade social do Município.

Na sequência, Selley Storino retorna para um painel sobre Economia Criativa como Impulsionadora da Nova Economia, ao lado dos secretários de Turismo e Viagens e de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, respectivamente Vinicius Lummertz e Sérgio Sá Leitão, e do superintendente do Sebrae-SP, Marcos Vinholi.

Quinta-feira

A quinta-feira (21) será dedicada à governança ambiental, social e corporativa das empresas (ESG), com o Secretário de Meio Ambiente de Santos, Marcos Libório, abrindo os trabalhos e colocando o meio ambiente como um dos pilares do ESG.

Os consultores do Sebrae Nacional Alfredo Cordella e Paulo Queija e convidados estão no painel ESG: avanços e desafios. O especialista em marketing e comunicação digital Angelo Whosoever, professor do MBA do Instituto de Ensino Superior de Brasília - Iesb, discorre sobre a nova era do mundo virtual que tenta replicar a realidade por meio de dispositivos digitais, na palestra Metaverso e NFT.

Jenifer Botossi, mestra em Gestão e Desenvolvimento Regional, aborda conceitos e conexões entre economia criativa e desenvolvimento sustentável. Apaixonada por artes, ela conta como um projeto cultural pode contribuir com a Agenda 2030 da ONU.

Sexta-feira

Temas como mobilidade urbana e startups fecham o último dia da Expo Cidades Criativas Brasileiras, na sexta-feira (22).

Entre uma palestra e outra sobre planejamento urbano, com apresentação de iniciativas de sucesso da cidade de Santos, haverá também atividades com foco em gastronomia e artesanato, uma delas com Pedro Franco, considerado um dos expoentes do design brasileiro da atualidade, em palestra sobre artesanato e design.

O artista é criador de coleções que expressam as raízes brasileiras com um olhar singular, sob o conceito denominado Brasilidade Industrial, a qual trabalha com novas matérias-primas tecnológicas e sustentáveis a partir de sementes de frutos amazônicos, valorizando diferentes microrregiões brasileiras.

Compartilhe