Diário de São Paulo
Siga-nos

Auxílio Brasil: parcela de julho começa a ser paga hoje

Neste mês não terá o pagamento do Auxílio Gás; valor virá dobrado em agosto

Imagem: Reprodução | Grupo Bom Dia
Imagem: Reprodução | Grupo Bom Dia

Publicado em 18/07/2022, às 07h38 Marina Roveda


O Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal, começa a pagar nesta segunda-feira (18) a parcela de julho do Auxílio Brasil. As datas seguem o modelo do Bolsa Família, que contemplava os beneficiários nos últimos dez dias úteis do mês. 

De acordo com o portal da cidadania do gov.br, quem recebe hoje são os beneficiários cujo Número de Inscrição Social (NIS) termina com 1. O valor mínimo a ser pago pelo benefício é de R$400.

Coordenado pelo Ministério da Cidadania, o Auxilio Brasil é responsável por gerenciar os benefícios do programa e o envio dos recursos para o pagamento.

Aos cidadãos que quiserem consultar mais informações sobre as datas de pagamento, a composição das parcelas ou o valor do benefício, poderá acessar dois aplicativos: o Auxilio Brasil, desenvolvido para o programa social, e o aplicativo Caixa Tem; usado para acompanhar as contas poupança digitais.

Atualmente o programa ajuda 19,7 milhões de famílias. No início deste ano, cerca de 4 milhões de famílias foram incluídas no Auxílio Brasil.

Confira as datas de pagamento:

  • NIS final 1: 18/07
  • NIS final 2: 19/07
  • NIS final 3: 20/07
  • NIS final 4: 21/07
  • NIS final 5: 22/07
  • NIS final 6: 25/07
  • NIS final 7: 26/07
  • NIS final 8: 27/07
  • NIS final 9: 28/07
  • NIS final 0: 29/07

Ajuste para R$600

Na última terça-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro, juntamente com o chefe do executivo, confirmou o aumento do Auxílio Brasil de R$400 para R$600.

“E, no dia de hoje, estão a Câmara e o Senado discutindo uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que nós passaremos o Auxílio Brasil de R$400 para R$600. Deixo claro que outras medidas estão sendo tomadas”, declarou o presidente durante o discurso.

Bolsonaro afirmou ainda que o reajuste se estenderá a mulheres que tenham direito a duas cotas do benefício. 

“Também, no Auxílio Brasil, as mulheres em certas condições passam a ganhar R$1,2 mil por mês. Ou seja, é um governo que tem um olhar especial para os mais humildes, no momento difícil que, não apenas o Brasil, o mundo todo atravessa”, completou. 

O líder do Executivo também agradeceu ao parlamento e disse que o mesmo “tem colaborado bastante com o futuro do Brasil”.

Contudo, ainda não há previsão de que o valor do pagamento possa ser atualizado nesta parcela de julho.

Neste mês, o Congresso Nacional deverá atuar na aprovação da proposta, para que em agosto os beneficiários do Auxílio Brasil comecem a receber os R$600.

Auxílio Gás

Em julho não deve haver o pagamento do Auxílio Gás aos brasileiros que, em junho, contemplou 5,68 milhões de pessoas com o valor de R$53,00. O valor irá dobrar em agosto, segundo a mesma proposta da PEC dos Combustíveis.

O auxílio tem duração prevista de cinco anos, e beneficiará cerca de 5,5 milhões de famílias até o final de 2026. O pagamento de 50% do preço médio do botijão de 13 quilos se baseia pelos últimos seis meses do valor calculado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Com o pagamento a cada dois meses, o Auxílio Gás tem orçamento de R$1,6 bilhão para este ano. Contudo, apenas quem está incluído no CadÚnico e tenha ao menos um membro da família que receba o Benefício de Prestação Continuada (BCP) poderá fazer parte do programa. 

Mulheres chefes de família terão preferência, assim como mulheres vítimas de violência doméstica.

Outros benefícios

O Auxílio Brasil possui três benefícios base e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga um emprego, ou tenha um filho que se destaque em competições esportivas ou científicas e acadêmicas.

Podem ser contempladas com esse benefício as famílias de extrema pobreza com renda per capita de até R$100 e famílias em condição de pobreza com renda até R$200.

Compartilhe