Siga nossa Redes
xvideos4.pro julia jerez de garcia salinas.
ngentot pagkantot sa magandang kapitbahay.
www.hotdesimovs.com blowjobs and pussy play.

Colunistas

Minhas amizades estão deixando saudade

Publicado

em

colunista cesar romao

Por César Romão*

Minhas amizades estão deixando saudade

 

Não é tão simples receber a notícia da partida de um amigo, principalmente quando esta amizade já era “trilogia”, passava dos 30 anos de convívio.

Ninguém é muito bom em lidar com esse sentimento de ausência de uma pessoa querida de maneira especial, ainda mais se tiver histórias e histórias com ela, coisas boas principalmente.

Afinal, ninguém é tão perfeito, mas devemos procurar amigos com os dois olhos abertos e, quando os encontrarmos, devemos fechar ambos e viver a magia da amizade.

Onde eles estavam sabíamos bem: ao nosso lado; para onde foram ainda não temos certeza, alimentamos a teologia de um lugar no “Céu”.

Eles partem e nós ficamos.

Parece até que os bons amigos são os primeiros a partir, e então nos questionamos: “por que tanta gente ruim vive muito e as pessoas boas partem tão cedo?”.

Fica a saudade, a lembrança do convívio, as lições, os sorrisos, as dores e a vontade de que o tempo volte atrás.

Somos feitos das emoções que geramos e de tudo que manifestamos em nossa existência… amigos são parte fundamental desse ciclo.

Alguns nos decepcionaram, mas foi culpa nossa mesmo. Fizemos uma projeção de personalidade ao nosso jeito e não tivemos tempo de vê-los como realmente eram. As pessoas não mudam, elas apenas se revelam.

Em contrapartida, outros nos deram tanta alegria e tanta felicidade que passamos a acreditar que eram como nossa família, não uma família de DNA, mas uma família de espíritos que se reencontram neste universo que nos guia.

Acreditar em um “Céu” que os recebe é um bom conforto para a dor gerada na partida. Não ameniza, mas nos permite continuar sem aqueles amigos, na esperança de um dia reencontrá-los.

Talvez sejam eles quem nos indica coisas sobre nós mesmos, que nunca descobriríamos sozinhos. Cada um a sua maneira.

Aos amigos que ficam: vamos fortalecer ainda mais nossa amizade, pois não temos mais tempo de fazer amigos que durem uma “trilogia”, como os antigos. Principalmente se já passamos dos 60. Cuidemos um do outro a cada dia, e nossa amizade cuidará de nós aqui e para onde quer que o destino nos leve.

mais lidas