Siga nossa Redes

Cidades

Limite de cadastro para doadores de medula óssea gera polêmica em Sorocaba

Dia a Dia

Publicado

em

Limite de cadastro para doadores de medula óssea gera polêmica em Sorocaba

Moradores alegam que não conseguiram passar pela coleta de sangue no hemonúcleo. Secretaria Estadual confirmou que são 2,4 mil cotas de inscrição na cidade por ano para a unidade referência de 48 municípios.

Moradores de Sorocaba (SP) que foram até o hemonúcleo da cidade para fazer o cadastro de doador de medula óssea alegam terem sido surpreendidos com a informação da existência de um limite de inscrição por dia.

Conforme divulgado em redes sociais, apenas 10 pessoas podem preencher a ficha e que, portanto, encerrando a cota, os demais voluntários não são atendidos.

A empresária Ioli Camargo foi uma das pessoas que chegou a ir até o hemonúcleo e não conseguiu se cadastrar. Segundo ela, uma secretária informou que a regra valeria a partir desta terça-feira (21).

“Assim fica difícil a pessoa que precisa de doador ter esperença de se curar… Confesso que fiquei frustrada”, afirma.

A Secretaria do Estado da Saúde confirmou que há uma cota estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) para o cadastro de doadores de medula óssea. Ao todo, 72,1 mil vagas são distribuídas por ano em todo o Estado. No Hemonúcleo de Sorocaba, são 2,4 mil cadastros anuais, portanto, 200 cotas mensais na unidade referência a 48 municípios da região.

Assim como Ioli, várias pessoas estão indo ao hemonúcleo motivadas pela campanha da família de um morador de Sorocaba que precisa receber transplante de medula óssea para se curar de uma leucemia. O caso de Thiago Wilfer foi noticiado pelo G1 e pela TV TEM.

Thiago recebeu diversas bolsas de sangue durante tratamento em Sorocaba (SP) (Foto: Arquivo Pessoal)

Thiago recebeu diversas bolsas de sangue durante tratamento em Sorocaba (SP) (Foto: Arquivo Pessoal)

“Já é difícil as pessoas reservarem um tempo do seu dia para doar sangue e se cadastrar como possível doador de medula óssea. E não havia nenhum informativo ou cartaz falando desse limite no local. Vamos ter que vir todos os dias tentar doar para saber se a cota já foi preenchida?” questiona Ioli.

Ainda conforme o Estado, o limite de cadastro já existia, mas com a divulgação de campanhas nas redes sociais fez com que o número fosse superado.

De acordo com o gerente da Colsan Sorocaba, Frederico Brandão, até a semana passada o hemonúcleo recebeu cerca de 750 voluntários para o cadastro de medula óssea, 550 a mais do que é destinado para a associação por mês.

O Ministério da Saúde afirmou que Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) reúne 4,3 milhões de doadores e é o terceiro maior mundo. Anualmente, segundo o governo federal, são incluídos mais de 300 mil novos doadores no cadastro.

No ano passado, foram realizados 2.388 transplantes de medula óssea, enquanto em 2013 foram 2.113.

G1 questionou a secretaria estadual sobre a possibilidade de o número ser aumentado decorrente a grande procura da população, mas não obtivemos retorno até a publicação desta reportagem.

Indignação nas redes

A limitação do cadastro de doação de medula também causou revolta de outros moradores da cidade que pretendiam colaborar com a campanha.

“Fui no hemonúcleo fazer cadastro e me mandaram embora com mais umas 10 pessoas que estavam lá”, reclamou uma internauta.

“Vim embora desapontada, pois tem tantas vidas que não esperam cotas serem preenchidas”, completa.

Limitação de medula ossea causa revolta de moradores de Sorocaba (SP) (Foto: Facebook/Reprodução)

Limitação de medula ossea causa revolta de moradores de Sorocaba (SP) (Foto: Facebook/Reprodução)

A mulher de Thiago, Mariana Wilfer, também fez um post em uma rede social. Na publicação ela afirma que o marido está lutando contra o tempo.

“Não é o momento de um órgão da nossa cidade agir dessa forma impedindo que consigamos achar um doador que vai salvar a vida do Thiago”, disse na publicação.

A postagem, que tem mais de 3,4 mil curtidas e já foi compartilhada mais de 4,6 mil vezes, ressalta que o paciente tem apenas um mês para achar um doador compatível.

Mulher de Thiago faz post indignada com a Colsan Sorocaba (Foto: Facebook/Reprodução)

Mulher de Thiago faz post indignada com a Colsan Sorocaba (Foto: Facebook/Reprodução)

mais lidas