Siga nossa Redes

Sem categoria

Hospital de campanha do Riocentro fica pronto

Redação

Publicado

em

Hospital de campanha do Riocentro fica pronto

Unidade deve receber equipamentos que chegam da China no final do mês

A prefeitura do Rio de Janeiro entregou hoje (19) o hospital de campanha do Riocentro, na zona oeste da cidade. A unidade de campanha da capital fluminense é a maior da rede pública em todo o estado, com 16,5 mil metros quadrados de pavilhão e 13 mil metros quadrados de área construída. Tem 500 leitos, sendo 400 de clínica médica e 100 de UTI, entre os quais 15 com recursos para hemodiálise.

Entretanto, a campanha do Riocentro entrará em funcionamento apenas quando o Hospital Ronaldo Gazolla chegar a 70% de ocupação dos seus 381 leitos. O hospital fica em Acari, zona norte da cidade, e é a referência para tratamento do novo coronavírus na capital.

Sobre o Ronaldo Gazolla, a prefeitura esclareceu que a ampliação dos leitos está sendo feita de maneira gradual e será concluída com a chegada, prevista para os próximos 10 dias, de novos respiradores e monitores, comprados pelo município antes da pandemia, visando reequipar os hospitais da cidade.

No hospital do Riocentro, foram montados um centro cirúrgico com aparelhos de autoclave e termodesinfectador, três salas para procedimentos, e um centro de imagens com tomógrafo e raio-x digital.

Nova leva

Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) saíra da China no próximo dia 27 trazendo uma nova leva de equipamentos e materiais para o hospital de campanha do Riocentro. A chegada ao Brasil é esperada entre os dias 29 e 30 deste mês. A Prefeitura já iniciou a contratação de pessoal para o trabalho no local, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes de apoio.

O hospital de campanha do Riocentro tem também 13 postos de enfermagem, sendo um para cada grupo de 30 leitos. Ao chegar e sair do local, os profissionais de saúde farão a desinfecção na área externa do hospital, em contêineres com 18 chuveiros femininos e 18 masculinos, além de local para depósito de roupa suja. Todo fluxo de desinfecção foi elaborado com o apoio de técnicos da Subsecretaria de Vigilância Sanitária.

Monitoramento

Todos os leitos são monitorados por 90 câmeras espalhadas pelo espaço e têm rede de ‘wi-fi’. Dos quatro mezaninos já existentes no Riocentro, três funcionarão como sala de descanso para médicos e enfermeiros. Toda parte de equipamento médico e pessoal será fornecido pela Secretaria Municipal de Saúde.

O investimento inicial para a construção do hospital de campanha foi de R$ 10 milhões, excluindo os recursos destinados à operação e manutenção.

 

 

 

 

 

 

AGENCIA BRASIL

Publicidade

mais lidas