Siga nossa Redes

Internacional

Após um ano e meio de espera, Victor Colonese recebe medalha do Pan: “Momento único”

esportes

Publicado

em

Após um ano e meio de espera, Victor Colonese recebe medalha do Pan: "Momento único"

Brasileiro tinha sido quarto colocado no Pan, mas herdou o bronze após doping de argentino

A sexta-feira foi inesquecível para o nadador Victor Colonese, de 29 anos. Atleta de águas abertas, o baiano recebeu, na sede do Clube Unisanta, em Santos, a medalha de bronze referente ao resultado dos Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima, no Peru. O baiano tinha sido quarto colocado, mas herdou o terceiro posto após um doping do argentino Guillermo Bertola.

– É um momento único na minha carreira. Estou muito feliz com tudo: o evento, a cerimônia, a medalha. Fui o único a ter recebido esse bronze, mas por trás de tudo tem uma equipe gigante ao meu redor, trabalhando por mim. Essa medalha também é da minha família, do meu clube e dos meus patrocinadores – disse Victor.

O argentino Guillermo Bertola, então segundo colocado, foi desclassificado por cometer uma infração nas normas de controle antidopagem da Federação Internacional de Natação (FINA). Com isso, o nadador baiano, que havia terminado em quarto lugar na competição, com o tempo de 1:54.03.6, ganhou uma posição na classificação final.

– Tem alguns momentos que não vão sair da minha memória. O momento da chegada da prova em Lima, a espera até a confirmação do terceiro lugar no Pan e, é claro, receber a medalha no dia de hoje – completou.

O Brasil passa a ter 169 medalhas na classificação final de Lima 2019: 54 ouros, 45 pratas e 70 bronzes. Foram três pódios nas maratonas aquáticas: além do bronze de Colonese, Ana Marcela Cunha foi campeã da prova feminina e Viviane Jungblut, terceira colocada.

A decisão da realocação da medalha foi confirmada no dia 1° de julho de 2020, após o Comitê Olímpico do Brasil (COB) receber um comunicado oficial da Panam Sports, entidade máxima do esporte no continente, anunciando que a suspensão de Bertola pela FINA implicava na anulação de seus resultados nas temporadas 2018 e 2019.

.

.

.

Fonte: GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas