Siga nossa Redes

Internacional

Após receber críticas por carta aos organizadores, Novak Djokovic rebate: “Fui mal interpretado”

esportes

Publicado

em

Após receber críticas por carta aos organizadores, Novak Djokovic rebate: "Fui mal interpretado"

Retorno do ex-campeão peso-leve e peso-pena ao UFC, no próximo sábado, 23, em Abu Dhabi, é marcado por mais uma polêmica

O Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam do ano, está marcado para ter início no dia 8 de fevereiro, mas desde a semana passada, os jogadores e membros da comissão técnica já estão no país, para que consigam cumprir a quarentena imposta pelo governo local. O sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, mandou uma carta para os organizadores do evento, pedindo para que alguns protocolos não fossem seguidos para os tenistas. Após uma resposta de Craig Tiley, diretor do torneio, Djokovic soltou um comunicado nas redes sociais:

– Minhas boas intenções com meus colegas competidores em Melbourne foram mal interpretadas. Interpretaram como sendo egoístas, difíceis e ingratas. Isso está longe da verdade. As vezes, quando vejo o resultado das coisas, tenho tendência a me perguntar se devo apenas sentar e desfrutar de meus benefícios em vez de prestar atenção às lutas de outras pessoas – disse Djokovic.

A grande crítica de Djokovic é que 72 jogadores seguem confinados em hotéis da organização, pois estavam em voos com pessoas infectadas com a Covid-19. Estes não estão com o direito de sequer treinar por cinco horas diárias, algo que os outros tenistas, que não estavam nestes voos, são liberados.

Novak Djokovic contra Lorenzo Sonego no ATP de Viena — Foto: Thomas Kronsteiner/Getty Images

Novak Djokovic contra Lorenzo Sonego no ATP de Viena — Foto: Thomas Kronsteiner/Getty Images

– Eu conquistei meus privilégios da maneira mais difícil … É muito difícil para mim ser um mero espectador sabendo o quanto cada fala minha ajuda. As coisas na mídia aumentaram e houve uma impressão geral de que os jogadores (incluindo eu) são ingratos, fracos e egoístas por causa de seus sentimentos desagradáveis ​​na quarentena. Nenhum de nós questionou 14 dias de quarentena, apesar do que está sendo dito pela mídia – disse o número 1 do mundo.

O sérvio também expressou gratidão aos organizadores da TA, ao governo australiano e aos cidadãos por permitir que os jogadores competissem em meio à pandemia.

.

.

.

GE – Globo Esporte.

Publicidade

mais lidas